quinta-feira, 1 de fevereiro de 2024

Jeremias 4 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jeremias 4
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JEREMIAS 4 – Jeremias é um homem consagrado que abre o coração e compartilha suas emoções de maneira mais pessoal e profunda do que outros profetas. Esse servo de Deus revela sua sensibilidade e expressa suas emoções diante do sofrimento de seu povo e das mensagens difíceis de transmitir.

Ao longo de Jeremias 4 e em outros textos do seu livro notamos o piedoso servo de Deus profundamente angustiado pelas condições da nação/igreja. Ele expressa tristeza, dor e compaixão diante do afastamento de Israel de Deus e dos consequentes julgamentos que se aproximavam. A linguagem do texto em pauta é intensa e carregada de emoção, ressaltando a preocupação e a aflição do profeta com destino ao seu povo.

• “Temos no v. 19 um fragmento autobiográfico do mais alto valor, pois nele se revela como o coração do profeta se confrangia ante o espetáculo de um povo condenado a sofrer por sua rebelião e impenitência”, observa Siegfried Schwantes.

Jeremias 4 faz parte de uma seção maior que aborda as advertências e chamados ao arrependimento dirigidos a Judá/Israel. O profeta trata do juízo iminente e da urgente necessidade de voltar-se para Deus. E então descreve vividamente a devastação que se aproximava e, por esta razão, instou o povo a mudar de rumo/caminho.

A única esperança para o povo de Deus do passado era a presença do Senhor, o que requer um rompimento com um passado de pecado, um arrependimento no presente que resultará em bênçãos em lugar de juízo, condenação e sofrimento (Jeremias 4:1-18).

• “Na parte final do capítulo”, diz Schwantes, “a visão do profeta parece transcender as calamidades que desabariam sobre Judá, num futuro próximo, para abarcar a destruição do mundo no final da história. Em sua mente, a destruição iminente de Judá torna-se um tipo de destruição que envolverá a Terra no final... Os vocábulos usados são os mesmos de Gênesis 1:2 [“sem forma e vazia”], onde se descreve o caos que reinava antes da atividade criadora e organizadora de Deus”.

No final dos mil anos (Apocalipse 20), a Terra será queimada, mas não totalmente (Jeremias 4:27). Após queimar até os ramos e raízes do mal e seus agentes (Malaquias 4:1-2), Deus recriará novos Céus e nova Terra (Apocalipse 21:1-22:5; II Pedro 3:10-13). Há esperança! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Jenga e Lego

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/jenga-e-lego/ Jenga e Lego Irmãos, pelo nome de ...