quinta-feira, 18 de janeiro de 2024

Pacto de pureza

 Pacto de pureza

Fiz uma aliança com meus olhos de não olhar com cobiça para nenhuma jovem. Jó 31:1, NVT

O que chama a atenção na integridade de Jó é que nos encontramos diante de uma pessoa normal. Qualquer pai que ama seus filhos já pensou em interceder por eles ao ficar sabendo que passaram o fim de semana em clima de festa. Qualquer esposo de bem que recebe uma palavra ríspida da esposa (como Jó recebeu da sua) tende, como ele, a guardar silêncio. Qualquer pessoa acusada, mas genuinamente inocente, se defende dizendo que a acusação é mentira. Jó era um homem normal, que tinha vontade de fazer a coisa certa.

Como era sua relação matrimonial? Não sabemos exatamente. O casal tinha vários filhos, e tudo parecia bem até que o infortúnio se instalou. Sua esposa não o apoiou quando ele mais precisava. Será que estava com ele apenas por sua posição e riquezas? Também não sabemos. O que sabemos é que esse homem íntegro quis ser assim até o mais profundo de seu ser. Em sua época, a poligamia e o concubinato eram normais, mas não corretos. Jó decidiu fazer as coisas corretamente em seu relacionamento com a esposa, e fez um pacto. Um pacto consigo mesmo, uma aliança com seus olhos. Não iria deter seu olhar sobre donzelas para, secretamente, desejá-las. Ele não faria isso, pois queria ser correto até nesse espaço em que só habitam nossos pensamentos e Deus. Que lição!

Jesus declarou: “Todo o que olhar para uma mulher com intenção impura já cometeu adultério com ela no seu coração” (Mt 5:28). O pecado não tem que ser público para ser pecado. Existem muitos pecados que nunca se concretizaram e que modificam nosso caráter até torná-lo inadequado para a eternidade. Em uma hipérbole dramática (Jesus era dado a essa maneira de falar quando queria deixar algo bem claro), Cristo sugeriu que arrancássemos um olho antes de seguir pecando. Parece exagerado, mas nos põe de sobreaviso acerca da gravidade do assunto.

Esse é um tema muito delicado, muito mais no mundo em que vivemos, de valores invertidos. Um mundo em que as relações são artificiais e o que importa, acima de tudo, é o que os olhos veem. É hora de romper com os padrões do mundo e fazer um trato com nossos olhos e nosso coração. Com a ajuda do Céu, decida não pecar contra o Senhor. Com certeza, Ele o ajudará.

Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
17 de janeiro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/pacto-de-pureza/

Nenhum comentário:

Gambito

  Gambito Meus amados irmãos, sejam firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o trabalho de vocês n...