sexta-feira, 26 de janeiro de 2024

O melhor de todos os vistos

 O melhor de todos os vistos

Amem os estrangeiros, porque vocês foram estrangeiros na terra do Egito. Deuteronômio 10:19

Minha esposa e eu passamos metade de nossa vida adulta no exterior. Já moramos em diversos lugares e, no momento em que escrevo estas linhas, estamos em um lugar onde se pode contabilizar cerca de cem nacionalidades diferentes. Nossos vizinhos são camaroneses, brasileiros, coreanos, chineses, dinamarqueses e há até um bielorrusso. É muito divertido ouvir as crianças, com seu inglês carregado de todos os sotaques imagináveis, gritando enquanto correm pelos pátios. A experiência de ser estrangeiro ilumina nossa vida!

Morar em sua terra natal proporciona estabilidade em muitos sentidos. Os costumes são os mesmos, a história familiar é compartilhada por muitos e as expressões são facilmente compreendidas em seu amplo sentido. Morar no país dos outros envolve dependência em quase todos os aspectos. É preciso aprender os costumes e as tradições locais. O que dizer do humor? Não há nada mais frustrante do que você contar uma piada e, ao terminar, observar a fisionomia inexpressiva dos presentes. E o que dizer dos documentos? Sempre uma dificuldade: burocracia em cima de burocracia. Ser estrangeiro significa manter uma forte dependência dos outros, em inúmeros aspectos.

Deus pede que amemos os estrangeiros, pois são pessoas necessitadas. Amar os estrangeiros destrói estereótipos, preconceitos e a xenofobia. Eu sou andaluz (do sul da Espanha) e, quando cheguei à Catalunha, estava carregado de preconceitos. Hoje, aprecio de coração meus amigos catalães e me sinto querido por eles. Sou espanhol, e quando cheguei à Argentina, trazia comigo uma mochila cheia de clichês (já esperava todas as piadas de galegos). Hoje, sinto saudades da hospitalidade e generosidade daquelas pessoas. Ali, sempre me senti apreciado. Quando cheguei aos Estados Unidos, trazia comigo todos os receios que um intelectual europeu carrega. Hoje, tenho que afirmar que ali há uma grande elegância no trato. Sinto-me como se estivesse em casa. Qual é o segredo? O amor sincero.

Há estrangeiros que vivem ao seu redor? Ame-os, pois o amor é o melhor visto que há no mundo. Lembre-se de que você também é estrangeiro nesta Terra, pois sua pátria está no Céu (Fp 3:20).

•••

Devocional Diário 

Vislumbres da eternidade 

26 de janeiro

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-melhor-de-todos-os-vistos/

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...