sexta-feira, 5 de janeiro de 2024

O amor de Deus

 O amor de Deus

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus. 1 João 4:7

Deus é amor. Não podemos imaginá-Lo diferentemente. O Senhor nos propõe que sejamos como Ele é. Por meio da Bíblia, Ele nos leva à maneira correta de entender essa ideia maravilhosa. Contemplar a Deus nos converterá em pessoas de bem e verdadeiramente amorosas, visto que é Nele que fundamentaremos nosso amor.

O amor que está baseado em Deus não pode ser desenvolvido unicamente com emoções. Depender das emoções é viver na efemeridade das ocasiões ou dos processos hormonais. Embora a maioria das pessoas pense que o amor é apenas uma sensação, temos que ir além do instinto (que nos restringe e perturba) para podermos interiorizar a grandeza do significado do amor. Com relação a isso, Ellen G. White indica que, “quando o princípio celestial do eterno amor encher o coração, ele fluirá para outros, […] porque o amor é o princípio da ação e modifica o caráter, governa os impulsos, controla as paixões, subjuga inimizades, eleva e enobrece as afeições” (Testemunhos Para a Igreja, v. 4, p. 196 [223]). Em resumo, o amor:

1. É um princípio. Poderíamos dizer que é a mecânica com que o Universo funciona. Ele vem de Deus; não é o resultado de mera atração física ou convenções sociais.

2. É ação. Esse amor não é um conceito teórico. Antes, é a origem de nossas ações, o motor que permite que nossas ideias se convertam em realidade.

3. Modifica o caráter. A principal virtude do amor que vem de Deus é que esse amor nos faz semelhantes a Ele. Progressivamente, vai nos melhorando até chegarmos a ser semelhantes ao modelo representado por Cristo.

4. Governa os impulsos, controla as paixões e subjuga inimizades. Por ser um princípio, o amor tem a qualidade de limitar tudo que é meramente emocional ou hormonal. O amor permite que vivamos de forma equilibrada. Além disso, capacita-nos a resolver conflitos.

5. Eleva e enobrece as afeições. O amor de Deus gera em nós um desejo por maturidade espiritual, fazendo com que nossos impulsos sejam canais de motivação para que cresçamos como pessoas.
Esse é o tipo de amor desejável, e Deus compartilha esse amor com você, pois Ele o ama imensamente. Que mudanças o amor de Deus precisa realizar em sua vida? Pense e ore sobre isso. 

Devocional Diário - 5 de janeiro

Vislumbres da eternidade

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-amor-de-Deus-4/

Nenhum comentário:

Jenga e Lego

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/jenga-e-lego/ Jenga e Lego Irmãos, pelo nome de ...