sábado, 9 de março de 2024

Jeremias 41 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jeremias 41
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JEREMIAS 41 – Após a queda de Jerusalém, Nabucodonosor permitiu que alguns judeus permanecessem em Judá sob o governo de Gedalias. Todavia, Ismael, junto com alguns outros conspiradores, assassinou traiçoeiramente a Gedalias e sua comitiva babilônica. Isso resultou num massacre subsequente dos judeus que estavam com Gedalias, bem como na captura e escravidão de muitos outros.

• Ismael aqui era “Filho de Netanias (2Rs 25:23-25). Ele tinha sangue real e era oficial do exército sob Zedequias, rei de Judá... Ismael não foi levado cativo quando Nabucodonosor dissolveu o reino de Judá e conquistou a Jerusalém (v. 23)” (Dicionário Bíblico Adventista).

• Ele era “um dos oficiais do exército que se uniram a Gedalias em Mispa, perto de Jerusalém, quando este foi nomeado governador de Judá, após os judeus irem para o exílio na Babilônia (2Rs 25:23-25). Gedalias tentou convencer esses oficiais a permanecer na terra e não temer os caldeus (v. 24). Alguns meses mais tarde Ismael voltou a Mispa com dez homens e assassinou Gedalias, outros judeus que estavam com ele, bem como alguns caldeus (v. 25)”, observou Paul Gardner.

• “Após alguns outros assassinatos (Jr 41:4-8)”, Ismael “ levou o restante do povo, incluindo as filhas do rei e, presumivelmente, Jeremias. Então se preparou para unir-se aos amonitas (v. 10-12). Contudo, Joanã, filho de Careá, e seus seguidores, encontraram Ismael em Gibeão. Eles recuperaram os cativos, mas Ismael e oito de seus seguidores conseguiram escapar de Joanã e se uniram aos amonitas (v. 13-15)” (Dicionário Bíblico Adventista).

O relato de Ismael mostra a confusão e a desintegração da ordem social e política em Judá após a destruição de Jerusalém. Ele revela como os próprios judeus estavam envolvidos em conflitos e traições, o que levou ao aumento do sofrimento e da desgraça do povo de Deus. Esse tipo de traição e instabilidade política contribuiu para o desespero e a desolação enfrentados pelos judeus durante o exílio.

Jeremias 41 ensina-nos que...

• Se todos buscassem orientação divina em vez de confiar nos próprios planos, evitaríamos muitos desastres.
• Se os sofredores se unissem em vez de conspirarem uns contra os outros, poderiam resistir às adversidades com maior êxito.
• Se cada um buscasse o bem-estar alheio acima dos próprios interesses, teríamos sociedades mais coesas e estruturadas.

Temos muito a aprender. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Palavras caducas e palavras perenes

  Devocional Diária Palavras caducas e palavras perenes “Os lábios que falam a verdade permanecem para sempre, mas a língua mentirosa desapa...