segunda-feira, 22 de janeiro de 2024

Comparações

Comparações

Cumpridos os dias para que desse à luz, eis que havia gêmeos no seu ventre. Gênesis 25:24

Esaú e Jacó eram gêmeos, mas eram bem diferentes. O primeiro era peludo, tinha abundantes cabelos castanhos e um temperamento áspero. O segundo tinha poucos pelos, seus cabelos eram escassos e seus modos, diplomáticos.

Não se costuma fazer comparações entre gêmeos idênticos ou univitelinos (nascidos da mesma bolsa amniótica e “iguais” entre si) porque suas semelhanças os unificam. Não é o caso dos gêmeos fraternos (nascidos de duas bolsas e diferentes) porque são as dessemelhanças que motivam os comentários. Essas comparações podem gerar rótulos como “diferentes”, “distintos” e até “contrários”. Era o caso de Esaú e Jacó. Suas diferenças, potencializadas por favoritismos paternais, os converteram em inimigos.

Foram necessários muitos anos para que esses gêmeos entendessem que era muito mais importante ser irmãos do que competidores, manter os vínculos de sangue do que perdê-los, abraçar-se do que trocar socos. Um dia, porém, tudo mudou para eles e para os seus.

Vivemos em tempos de competitividade e comparações. Os estudos são medidos por competências; o sucesso, por contas bancárias; a fama, por likes; e o status, por marcas. É como se tudo se resumisse a números e estatísticas, a balanços e superávits, a rankings e tendências. Com tanta luta para alcançarmos o topo, estamos nos esquecendo de que é bom ser diferente e, ainda melhor, ser irmãos. Uma relação de afeto é muito mais importante do que dinheiro.

É hora de reaprender, de abandonar aqueles hábitos que nos levam a nos opor uns aos outros, e implementar atitudes de solidariedade. É hora de compreender que o valioso nem sempre coincide com o caro, visto que essa é uma coincidência rara. É hora de lembrar que Jesus deve unir, que a vida na igreja deve nos potencializar individualmente Nele e que somos irmãos, sem que essa expressão seja meramente um rótulo. Como disse Paulo: “Irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, peço-lhes que todos estejam de acordo naquilo que falam e que não haja divisões entre vocês” (1Co 1:10).

Tenho um irmão gêmeo, bem diferente de mim. Gosto disso, porque Deus, em Sua sabedoria, nos deu talentos variados e um mesmo coração em Cristo. E você? Ama seu irmão?

Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
22 de janeiro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/comparacoes/
•••

Nenhum comentário:

Gambito

  Gambito Meus amados irmãos, sejam firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o trabalho de vocês n...