quarta-feira, 24 de janeiro de 2024

Big brother

Big brother

Quando os seus irmãos viram que o pai o amava mais do que todos os outros filhos, odiaram-no e já não podiam falar com ele de forma pacífica. Gênesis 37:4.

Em 1949, George Orwell publicou o livro intitulado 1984, que trata de um país onde o partido do governo vigia constantemente cada um dos seus cidadãos. Foi dessa ficção que surgiu o conhecido programa de televisão no formato de reality show em que várias pessoas são trancadas em uma casa e cada momento da vida delas fica exposto ao público. As repetidas edições do programa (não recomendado para cristãos) têm demonstrado algo: as tenções humanas são constantes.

Quando lemos a história dos filhos de Jacó, temos a sensação de nos encontrar em um reality show. As conspirações por conta da poligamia ou do favoritismo não os tornaram uma família feliz. E é em um dos capítulos da história dessa família que a Bíblia nos mostra um modelo a ser imitado.

Há um texto bíblico que nos surpreende por sua dureza. O texto corresponde a um tipo de provérbio conhecido como “n+1”, por mencionar um número e, para intensificar a mensagem, acrescentar ainda outro número. O texto é Provérbios 6:16 a 19: “Seis coisas o Senhor Deus odeia, e uma sétima a Sua alma detesta: olhos cheios de orgulho, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que faz planos perversos, pés que se apressam a fazer o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia discórdia entre irmãos.” Pesado, não? Não há nada muito estranho nos primeiros seis casos, mas o que dizer do sétimo? Para Deus, o pior são as desavenças entre irmãos. Quem diria?!

Vivemos em tempos estressantes, de constante atrito. Manipula-se a informação e cria-se medo para que as pessoas sejam mais controláveis. Em meio a esse processo destrutivo, as famílias são esfaceladas. Seja pelas mandrágoras da cobiça, pelas vestes coloridas do favoritismo ou pelos sonhos de protagonismo, as relações mais valiosas desaparecem e dão lugar à inimizade.

Sim, houve problemas na família de Jacó, mas José aprendeu a superar a dor com carinho fraternal. Na primeira oportunidade que você tiver, não pense duas vezes: lembre-se do provérbio e tenha em mente que o mundo não se acaba por causa de uma discrepância. Aproxime-se do seu irmão e lhe dê um abraço de verdade.

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
24 de janeiro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/Big-brother-2/
•••

Nenhum comentário:

No caminho

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 12 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/no-caminho/ No caminho Ensine a criança no camin...