sexta-feira, 22 de dezembro de 2023

VENDO O INVISÍVEL

 MEDITAÇÃO DIÁRIA 

22 de dezembro

VENDO O INVISÍVEL

Pela fé, Moisés abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a ira do rei, pois permaneceu firme como quem vê Aquele que é invisível. Hebreus 11:27

mais destacado exemplo de idolatria na experiência do povo de Deus no Antigo Testamento foi visto no episódio da adoração ao bezerro de ouro (Êx 32:1-10). “Acostumados, no Egito, com as representações materiais da divindade, era difícil para eles confiar em um ser invisível; por isso ainda dependiam de Moisés para alimentar sua fé. Agora ele havia sido tirado deles […]. Entre as coisas consideradas pelos egípcios como símbolos da divindade, estava o boi ou o bezerro. E foi pela sugestão dos que haviam praticado essa forma de idolatria no Egito, que então foi feito e adorado um bezerro” (Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p. 266, 267 [315, 316]).

Eles queriam ver para poder seguir. Mas a religião da Bíblia é alicerçada na fé (Hb 11:6). Moisés foi capaz de ver Aquele que é invisível. Noé nunca havia visto um dilúvio; no entanto, pela fé, ele o viu chegando e fez o que Deus lhe ordenara. Abraão, pela fé, viu uma cidade celestial, dispôs-se a abrir mão de seu lar terreno para seguir a Deus e, embora velho e sem filhos, viu uma multidão de descendentes. Todos os heróis da fé (Hb 11) realizaram seus feitos porque viram o invisível e creram que Deus concede a retribuição àqueles que O buscam (Hb 11:6).

A obediência ao primeiro e segundo mandamentos da santa lei de Deus se reflete na adoração exclusiva ao Deus invisível. Um exemplo de fidelidade nesse ponto é encontrado na história dos três amigos de Daniel (Dn 3). O rei da Babilônia planejou um evento de adoração. Apenas os líderes do império foram convocados. Entre eles, estavam os amigos de Daniel. O risco de morte era alto e imediato. Mas, de modo algum, eles adorariam uma imagem. Quando a banda tocou, todos se curvaram, menos os três hebreus. Foi-lhes oferecida uma segunda oportunidade, mas eles a recusaram. Ficaram firmes, não dando valor à imagem visível, mas crendo no Deus invisível. No momento certo, o Senhor Se tornou visível e pôs fim à provação.

Hoje, em meio às nossas lutas, somos convidados a andar pela fé, vendo o que não é visível, com os olhos fixos em Cristo, até que Ele Se manifeste outra vez e nos abençoe para sempre com Sua presença.

Nenhum comentário:

Penélope

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 21 de junho https://mais.cpb.com.br/meditacao/penelope/ Penélope Portanto, irmãos, sejam pacie...