sábado, 14 de outubro de 2023

A IRA DIVINA

 MEDITAÇÃO DIÁRIA - MARAVILHOSO DEUS

14 de outubro

A IRA DIVINA

Puseste as nossas iniquidades diante de Ti e, sob a luz do Teu rosto, os nossos pecados ocultos. Pois todos os nossos dias se passam na Tua ira. Salmo 90:8, 9

Quando um pai precisa corrigir o filho, seu propósito sempre deveria ser produzir uma mudança positiva. Em nossa relação com Deus, isso ocorre assim. Com frequência, a ira divina é demonstrada por meio de punições, sendo que algumas são consequências naturais dos atos de pecado, enquanto outras são penalidades diretas impostas por Deus como juiz. Essas punições têm vários propósitos, que podem variar conforme as circunstâncias:

Vindicar a santidade e justiça de Deus, mantendo Sua honra e Seu governo. Nesses casos, as manifestações de ira mostram Sua aversão ao pecado e levam os seres humanos a temê-Lo e a se disporem a ouvir Sua voz.

Deter os pecadores em seu mau caminho e conduzi-los ao arrependimento, à reforma da vida e ao caminho da salvação.

Proteger aqueles que não incorreram em pecado de modo que não sejam prejudicados pelo mal.

Servir de testemunho para outros não envolvidos diretamente, do presente ou do futuro, para que não cometam os mesmos pecados e recebam os mesmos castigos.

Manifestar misericórdia para com os próprios pecadores, pois a continuação de sua vida resultaria em ódio e contenda entre eles mesmos, de modo que se destruiriam uns aos outros, resultando em maior sofrimento.

Erradicar completamente o pecado e os pecadores impenitentes.

Apesar da paciência e tolerância divina para com os pecados, Sua ira é revelada ao longo de todas as épocas com o propósito de afastar o pecador do pecado, seja por meio da acusação da consciência, do sentimento de culpa e remorso, dos sofrimentos físicos e das angústias mentais, da quebra dos relacionamentos e do envilecimento que o pecado causa; seja por meio da justiça aplicada pela lei e pela sociedade, seja quando a ira irrompe em terríveis julgamentos.

Ainda estamos no tempo da graça. Os juízos divinos ainda não são totais. Têm um sentido pedagógico e estão mesclados com a paciência e a longanimidade de Deus, preservando o mundo para que ele tenha a oportunidade de apreciar a revelação do evangelho e escolher voltar para o Senhor. Hoje, receba a graça, viva em Cristo e fuja da ira!
https://youtu.be/GFLT7kxo1Co

Nenhum comentário:

Mais que marionetes

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/mais-que-marionetes/ Mais que marionetes Você fal...