domingo, 20 de agosto de 2023

Salmos 106 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 106
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 106 – Este Salmo apresenta uma narrativa inspirada que reflete com maestria a natureza cíclica do relacionamento do pecador com o santo Deus. Ele demonstra como, apesar das falhas e erros cometidos pelas pessoas, Deus persiste em revelar Seu gracioso amor e imensurável fidelidade. Isso pode ser entendido como lembrete da importância da humildade, da confiança que devemos ter nesse Deus com tal perfil, e da busca pela reconciliação em momentos de vacilo espiritual e afastamento de Deus.

Antes de oferecer 7 pontos para o Salmo em pauta, Warren Wiersbe declara que o Salmo “começa com o êxodo e termina com o cativeiro na Babilônia e, no centro da lista, coloca a rebelião de Israel em Cades-Barnéia. O salmista não apresenta esses acontecimentos organizados na ordem em que ocorreram, pois seu propósito não é ensinar cronologia, mas sim teologia”.

• Uma fé jubilosa (Salmo 106:1-6).
• Começos triunfantes (Salmo 106:7-12).
• Um declínio perigoso (Salmo 106:13-23).
• Um fracasso trágico (Salmo 106:24-27).
• Uma desobediência custosa (Salmo 106:28-33).
• A rebelião repetida (Salmo 106:34-46).
• A disciplina final (Salmo 106:47).

É nítido que o Salmo 106 nos lembra da necessidade de reconhecer nossas limitações, falhas e erros, e convida-nos a exercer a humildade. A vida moderna e a visão corrompida da religião focada meramente em regras leva-nos muitas vezes a esquecer a importância da gratidão pelas bênçãos e pela oportunidade de correção e crescimento.

• Assim como o Salmo relembra a história israelita, nós como cristãos (e especialmente adventistas), podemos refletir sobre nossa própria jornada e reconhecer os momentos em que afastamo-nos de Deus e dos Seus valores e propósitos para nós.
• O padrão de Deus demonstrando perdão, amor e fidelidade apesar de nossas mais crassas falhas podem moldar-nos no relacionamento interpessoal. Aprendendo a ser tolerantes, misericordiosos e a perdoar mantendo o vínculo afetivo cristão em nossas relações contribui para uma convivência mais harmoniosa, prazerosa e enriquecedora.
• O Salmo 106 também ressalta a esperança de renovação e reconciliação. Nos momentos críticos da vida ou de apostasia da verdade ou mesmo afastamento de Deus, podemos encontrar inspiração na narrativa de Deus restaurando a relação com o povo de Israel – buscaremos força e renovação em nossa oscilante, vacilante e titubeante jornada espiritual.

Os Salmo 105 e 106 estão unidos tematicamente, juntos promovem adoração! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
••••

Nenhum comentário:

Jenga e Lego

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/jenga-e-lego/ Jenga e Lego Irmãos, pelo nome de ...