domingo, 16 de julho de 2023

MARA E REFIDIM

 Meditação Diária

16 de julho

MARA E REFIDIM


Pois tudo o que no passado foi escrito, para o nosso ensino foi escrito, a fim de que [...] tenhamos esperança. Romanos 15:4

Nossa reflexão de hoje se concentra em dois episódios na história de Israel rumo a Canaã: um ocorreu em Mara; outro, em Refidim. Ambos trazem valiosas lições espirituais. Logo após o êxodo, os israelitas não encontraram água ao longo do percurso. Quando chegaram a um local chamado Mara, havia água, mas ela era amarga. Ninguém conseguia bebê-la. O resultado foi que murmuraram contra seu líder, Moisés (Êx 15:22-25).

Israel estava obedecendo a Deus ao seguir para Canaã. Mesmo assim encontrou dificuldades. Na verdade, faltou o básico para a sobrevivência: água. Desse episódio, aprendemos que seguir a Deus não nos isenta de situações adversas. A dificuldade é o meio empregado por Deus para nos provar, de modo que demonstremos o que realmente há em nosso coração. É também uma oportunidade para que O busquemos.

Nessa situação, Moisés clamou ao Senhor, e o problema foi logo resolvido: as águas se tornaram doces. Quando encontrarmos contratempos, façamos o mesmo. Deus sabe como tornar o amargo em doce.

A peregrinação no deserto continuou. “Toda a congregação dos filhos de Israel partiu do deserto de Sim, fazendo suas paradas, segundo o mandamento do Senhor, e acamparam em Refidim; mas ali não havia água para o povo beber” (Êx 17:1). Nesse relato percebemos que, mesmo quando obedecemos a Deus, as coisas podem piorar. Antes as águas eram amargas, mas naquele momento nem mesmo havia água.

Tenho observado que há pessoas que só estão de bem com Deus quando a vida flui tranquilamente. Ao virem as dificuldades, elas murmuram e se rebelam. Foi o que ocorreu com os israelitas em Refidim. Apesar das muitas manifestações visíveis, audíveis e tangíveis de que Deus os libertara e estava guiando, eles duvidaram. Mais do que isso, estavam tão irados que Moisés temeu que o apedrejassem.

Novamente, o líder do povo se apegou à sua Fonte de força e sabedoria. Ele clamou ao Senhor. Deus o orientou, Moisés Lhe obedeceu, e a água veio de onde menos se esperava: da rocha. O problema foi resolvido. Todos foram saciados. Moisés é nosso exemplo na oração e na obediência. Confiemos sempre no Senhor, em todo tempo. 
https://mais.cpb.com.br/meditacao/mara-e-refidim/
https://youtu.be/RglDJgxTvzA

Nenhum comentário:

Espera ativa

  Devocional Diário  Vislumbres da eternidade  19 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/espera-ativa/ Espera ativa Não deixarei que fiqu...