sábado, 8 de julho de 2023

LAMENTAÇÕES

 Meditação Diária

8 de julho

LAMENTAÇÕES

As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as Suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a Tua fidelidade. Lamentações 3:22, 23

povo de Israel, formado pelas dez tribos, não existia mais. Caíram em idolatria e, sem Deus e Sua proteção, foram varridos do mapa. Permanecera o povo de Judá, tendo Jerusalém como capital. Ali estava o trono do rei e o famoso templo de Salomão. Mas os habitantes de Judá seguiam o mesmo mau caminho que os israelitas haviam trilhado. Deus lhes enviou Seus profetas muitas vezes, convidando-os a voltar para Ele. Jeremias foi o último. Por 40 anos, ele apelou ao povo e anunciou o que aconteceria caso se recusassem a voltar. Mas eles rejeitaram sua mensagem, prenderam-no e o feriram. Por pouco não lhe tiraram a vida.

Então veio a calamidade que ele havia predito. Os babilônios investiram contra a capital. Destruíram os muros de Jerusalém e suas casas, seus palácios e até o templo. Queimaram a cidade. Mataram muitos e levaram outros tantos como prisioneiros para os espalharem nas terras da Babilônia. Entre os cativos, estava o profeta Jeremias. Ele, que já estava preso quando a cidade foi invadida, continuou preso, caminhando para o exílio. Quando os invasores voltaram para sua terra, fizeram uma parada para realizar uma triagem dos cativos e encontraram Jeremias entre eles. Como Jeremias havia anunciado a vitória de Babilônia e aconselhado o rei dos judeus a se entregar para evitar um grande morticínio – e essa informação chegara aos babilônios –, o profeta foi considerado um aliado. Por isso foi solto. Ao voltar a Jerusalém, caminhar pela cidade e ver tanta gente morta e tudo arrasado, ele ficou profundamente comovido e chorou em voz alta. Então compôs o livro das Lamentações.

Lamentações é um choro em voz alta. O livro contém cinco capítulos. Cada um deles é um poema, uma canção fúnebre, que lamenta a destruição de Jerusalém e do templo. Porém, em meio a tanta tristeza, o profeta se lembrou da misericórdia de Deus. Por causa dela, havia um remanescente. Os judeus poderiam se reerguer. Deles ainda viria o Messias.

As misericórdias do Senhor se renovam a cada dia. Ele é plenamente fiel. Tudo que Ele prometeu certamente acontecerá. Podemos confiar. 

https://mais.cpb.com.br/meditacao/lamentacoes/
https://youtu.be/-eM4ofbrDKY
•••

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...