quinta-feira, 22 de junho de 2023

Salmos 47 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 47
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 47 – Todas as nações devem aplaudir, exaltar e cantar de alegria ao Deus que é real e onipotente; e, neste Salmo, todas elas são convocadas para isso.

Esta composição musical hebraica segue um padrão tripartite, com uma introdução (Salmo 47:1-2), um corpo principal (Salmo 47:3-7) e uma conclusão (Salmo 47:8-9). “Como um hino para adoração pública, o Salmo 47 talvez fosse cantado de forma antifônica por dois corais: um cantava os v. 1-2 e 5-6 alternando com o outro que cantava os v. 3-4 e 7-8. No final os dois coros se juntavam para cantar o v. 9. Este Salmo triunfal é lido no serviço de culto na sinagoga moderna no Ano Novo, antes do soar do shofar (chifre de carneiro). Nesse dia, enfatiza-se no ritual o domínio universal de Yahweh” (CBASD).

Salmo 47:5 em seu contexto mais amplo contribui para a mensagem central de louvor e exaltação da soberania divina sobre todas as nações. Ele enfatiza a posição elevada de Deus e Seu domínio supremo, sendo aclamado e adorado por todo Seu povo. Este texto pode ser aplicado em algumas situações, tais como:

• Adoração congregacional: Como um hino que convida a todos os indivíduos a louvarem a Deus, de forma poética a ascensão triunfal de Deus, simbolizando Sua vitória e exaltação, pode ser Sua manifestação nos cultos, conferências evangelísticas, retiros espirituais ou encontros de louvor.

• Momentos de vitória: Por expressar a ideia de Deus subindo triunfalmente e acompanhado de uma manifestação poderosa, pode ser uma celebração a Deus por conceder vitórias e conquistas pessoais/coletivas diante de situações adversas.

• Celebração da ressurreição de Cristo: Como Jesus ressuscitou com triunfo e poder, trazendo esperança e alegria aos crentes de todos os lugares e épocas, e depois ascendeu aos Céus, pode ser considerado na celebração do Salmo 47:5. A imagem do grito e do som da trombeta pode representar a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte.

A ascensão de Deus que desperta nossa adoração pode ser vista como uma alusão à Sua ascensão ao Seu trono celestial, Sua vitória sobre os inimigos e Sua exaltação como Rei dos reis. Assim, independentemente das diferenças denominacionais, todos são chamados a reconhecer a supremacia de Deus e a submeter-se a Sua soberana vontade. Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Fruta nossa de cada dia

  Devocional Diário Fruta nossa de cada dia E o Senhor Deus ordenou ao homem: “De toda árvore do jardim você pode comer […].” Gênesis 2:16 A...