segunda-feira, 19 de junho de 2023

Salmos 44 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 44
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 44 – Este Salmo reflete uma época de sofrimento e aflição ao povo de Deus. As descrições de derrota, humilhação e opressão sugerem uma situação de adversidade e conflitos com inimigos.

Desta forma, o Salmo 44 é uma expressão coletiva de lamentação e identidade nacional, já que é descrito no plural, representando o povo como um todo. Toda a comunidade compartilhava o sofrimento.

Além de coletivo, o Salmo 44 combina elementos de lamento individual. O salmista expressa confiança em Deus, lembra as ações passadas dEle em favor de Israel e apela por mais intervenção no presente. Partindo do “eu/meu” para o “nós/nosso”, o salmo mostra que o sofrimento individual é considerado parte de um todo maior, com implicações espirituais e teológicas para a comunidade. Isso é uma expressão da responsabilidade compartilhada, da intercessão mútua e da crença de que a redenção e a resposta divina afetam a todos.

Analiticamente, o Salmo 44 apresenta pelo menos quatro seções principais:

• Apelo à memória coletiva e ao passado de glória (Salmo 44:1-8). Toda conquista histórica de Israel foi por mérito de Deus devido ao Seu gracioso amor pelo povo.
• Lamento perante Deus pela atuação na atual situação deprimente (Salmo 44:9-16). No presente, o povo sentia falta do Deus que no passado fora atuante. Humilhação, opressão e derrota motivaram-no a recorrer a Deus.
• Apelo à justiça de Deus (Salmo 44:17-22). Considerando a fidelidade de Deus no passado, o Salmo clama para Ele não abandonar Seu povo inocente que sofria injustiças.
• Súplica final pautada na confiança total em Deus (Salmo 44:23-26). Apesar das dificuldades, o salmista expressa confiança em Deus; alegando que, mesmo em meio às adversidades, o povo permaneceria fiel a Ele.

Warren Wiersbe salienta que o Salmo revela quatro atitudes diferentes:

• Gloriando-se em Deus: “Tu nos ajudaste”.
• Abandonados por Deus: “Tu não estás nos ajudando”.
• Fieis a Deus: “Tu deves nos ajudar”.
• Confiando em Deus: “Tu nos ajudarás”.

Este Salmo nos ensina que, em meio às dificuldades, devemos confiar em Deus para lidar com as adversidades. Para isso, precisamos lembrar de Seu poderoso agir, expressar-lhe nossas angústias, confiar em Sua justiça e esperar por Seu auxílio.

Após citar Salmo 44:22, Paulo declara que “somos mais que vencedores, por meio dAquele que nos amou” (Romanos 8:36-37). Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Fruta nossa de cada dia

  Devocional Diário Fruta nossa de cada dia E o Senhor Deus ordenou ao homem: “De toda árvore do jardim você pode comer […].” Gênesis 2:16 A...