sexta-feira, 31 de março de 2023

Jó 6 Comentário:

Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jó 6
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JÓ 6 – Já fui advertido quanto ao perigo de aprofundar-me na filosofia da vida. Alertaram-me quanto ao risco em toda filosofia; porém, quando leio o livro de Jó, vejo muita filosofia presente quase que em cada página. E, Ellen White afirma veementemente: “A Palavra de Deus é a verdadeira filosofia, ciência genuína”.

Jó 6 contém ao menos cinco revelações importantes relacionados à filosofia:

• A verdadeira filosofia reconhece a fragilidade da condição humana: Jó descreveu sua vida como transitória e sua dor mais pesada que a areia dos mares.
• A verdadeira filosofia percebe a tremenda necessidade de compaixão e empatia por quem sobre: Jó, em seus pensamentos profundos, expressando sua aflição em termos vívidos e poéticos, reconheceu a necessidade de compreensão, credibilidade, empatia e compaixão.
• A verdadeira filosofia destaca a importância de buscar a verdade: Entre as incompreensões de seus amigos e de suas interpretações superficiais da situação, Jó mergulhou fundo na busca pela verdade e pelo entendimento como itens essenciais na lida com as dificuldades complexas da vida.
• A verdadeira filosofia admite a limitação da sabedoria humana: Sendo sábio e consagrado às elevadas coisas de Deus, Jó admitiu humildemente não compreender a razão do seu sofrimento.
• A verdadeira filosofia nota a tremenda necessidade de submeter-se inteiramente a Deus e depender de Sua revelação: Para Jó, Deus é poderoso e sábio; por isso confia nEle em meio à dor – mostrando-nos que a confiança em Deus em meio às incertezas é essencial ao enfrentar as adversidade da existência mesmo sem ver a mão da providência.

A vida humana não é simples, é complexa. A existência no Planeta Terra é repleta de aflições (Jó 6:1-7). A dificuldade e a dor afligem a nossa alma deixando-nos desprovidos de explicações satisfatórias. A relação entre Deus e o sofrimento humano é extremamente complexa (Jó 6:8-13). A mente fica um turbilhão, e as emoções explodem como vulcões em erupção, almejando mais do que nunca compaixão, bondade, empatia e misericórdia (Jó 6:14-30).

Só quem experimenta aflições e angústias profundas compreende isso. Nestas horas, questiona-se a Deus; contudo, é nestas circunstâncias que a confiança nELe se torna indispensável.

Nesse contexto, a filosofia coloca-nos nas pontas dos pés para olharmos um pouco mais longe no horizonte. Busquemos pela verdadeira filosofia revelada na Bíblia! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

As primeiras coisas

  Devocional Diário As primeiras coisas Aos filhos das concubinas que tinha, Abraão deu presentes. Gênesis 25:6 Dizem que Boston é a cidade ...