segunda-feira, 13 de fevereiro de 2023

2 Crônicas 29 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – 2 Crônicas 29

Comentário: Pr. Heber Toth Armí

II CRÔNICAS 29 – O mesmo Deus que pune o pecado, recompensa àquele que se manifesta contra o pecado. Para isso também é a utilidade do juízo divino. Em Seu julgamento, Deus é verdadeiro, justo, imparcial, perfeito e completo (Salmo 19:7, 9; Romanos 2:11; Apocalipse 15:1).

As consequências das imprudências espirituais de Acaz levaram seu filho Ezequias a promover importantes reformas no templo e a trabalhar intensamente contra o declínio espiritual deixado no reinado de seu pai. Lamentavelmente, “apesar das reformas que foram feitas... por seu filho Ezequias, Acaz havia lançado o reino do Sul no mesmo caminho pelo qual o do Norte tinha andado antes”, observa Simon Vibert.

Mas nada deve impedir alguém de fazer a coisa certa, ainda que o cenário e o futuro não mudem muito. II Crônicas dedica um grande espaço para destacar a restauração da adoração a Deus e da celebração da Páscoa ministradas pelo rei Ezequias. Ele ordenou a santificação dos levitas (II Crônicas 29:5-17), restituiu os sacrifícios (II Crônicas 29:20-24), restaurou a posição dos músicos no templo (II Crônicas 29:25-30) e também promoveu o envolvimento de todo povo de Deus em empolgante adoração (II Crônicas 29:31-36).

Agindo para agradar a Deus e não as pessoas, esse monarca judeu foi comparado a Davi após 150 anos que o último rei o fora (II Crônicas 17:3).

Seus feitos não reverteram completamente a desgraça que viria sobre Judá futuramente, mas demorou mais que Israel no Norte para sofrer as consequências de suas perversidades espirituais. O perseverante apóstata Israel foi disperso pelo Império Assírio (II Crônicas 29:9); enquanto isso, Ezequias fazia reparos no templo e chamava seu povo à obediência a Deus (II Crônicas 29:5-11, 31).

O rei Ezequias foi um precursor fiel do Messias. Willem VanGemeren observa a existência de “vários paralelos na vida de Ezequias que lembram Cristo: a purificação do Templo, a preocupação com os que viviam fora de Judá, sua atitude para com que eram impuros e sua experiência de doença/morte/nova vida. A última menção ao rei Ezequias é encontrada, de maneira muito apropriada, na genealogia de Jesus Cristo”, em Mateus 1:9.

Sua história nos inspira a agir como Cristo, a fim de ser um precursor para Sua segunda vinda neste mundo. Para isso, precisamos reavivar nossa espiritualidade! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Espera ativa

  Devocional Diário  Vislumbres da eternidade  19 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/espera-ativa/ Espera ativa Não deixarei que fiqu...