quarta-feira, 4 de janeiro de 2023

A ARMADURA DE DEUS

 A ARMADURA DE DEUS

Vistam-se com toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo. Efésios 6:11

Próximo ao final da Carta aos Efésios, há uma seção que trata da luta do cristão enquanto este aguarda o retorno de Cristo. O verdadeiro inimigo é aquele que está por detrás daqueles que nos querem fazer mal. Nossa luta é contra as forças espirituais do mal (v. 12). Nessa batalha, nossa força deve vir de Deus (v. 10).
Nessa luta, você pode vencer e ficar firme e inabalável. O segredo é usar toda a armadura provida por Deus (v. 11-13). Enquanto escrevia essas palavras, Paulo estava preso, tendo ao lado um soldado romano. O apóstolo, então, comparou as armas que Deus havia providenciado para nós com as armas que o império romano providenciara para seus guerreiros. A ordem em que as peças são mencionadas é a mesma utilizada nas vestes do soldado.

A cinta (v. 14) não fazia parte da armadura propriamente dita, mas era essencial para prender as vestes de baixo; sem ela, a armadura não poderia ser vestida. O “cingir-se” é uma ação preparatória para uma atividade, neste caso, uma batalha. Aqui é uma indicação de que devemos ter a verdade no íntimo (Sl 51:6).

A couraça (v. 14) era uma espécie de camisa de couro revestida com placas de metal, dispostas como as escamas de um peixe. Ela protegia o tronco do combatente. Nossa couraça é a justiça, a retidão de caráter, o apego aos mandamentos.

A sandália do soldado romano tinha cravos na sola (como as modernas chuteiras de futebol) para que ele não escorregasse quando empenhado na batalha. Nosso calçado, que nos dá firmeza, é o evangelho da paz (v. 15).

O escudo (v. 16), especialmente o grande, proporcionava muita proteção ao guerreiro. Do mesmo modo, somos protegidos das investidas do inimigo por nossa fé em Jesus. Ainda são mencionados o capacete, indicando que é necessário sempre meditar na salvação; e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus (v. 17). Agora acabaram as armas do soldado romano, mas não as armas de Deus para nós. Paulo acrescenta pelo menos mais duas, mesmo sem compará-las: a oração e a vigilância (v. 18).

Hoje, você terá sua batalha contra as forças do mal. Use os recursos que Deus providenciou para você e seja um vencedor.

MEDITAÇÃO DIÁRIA

4 de janeiro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/a-armadura-de-deus/
https://youtu.be/vrPYyUJZptQ

Nenhum comentário:

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

  A OBRA DO ESPÍRITO SANTO Quando Ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque eles não creem em Mim; da...