domingo, 11 de dezembro de 2022

2 Reis 19 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 2 Reis 19
Comentário
 Pr Heber Toth

II REIS 19 – Uma frase proverbial diz:

“O caminho dos ímpios é como densas trevas; nem sequer sabem em que tropeçam” (Provérbios 4:19).

• A prática do pecado vinculada à negligência das alertas divinas acarreta ruína na família, na igreja e na nação.

Essa verdade é nítida no exílio de Israel do norte; então, desde II Reis 18, o texto foca o reino de Judá. As dez tribos com capital em Samaria foram deploravelmente levadas ao cativeiro assírio. Foi fatídico o fim histórico de Israel; Judá ainda evitava um fim também trágico.

A desgraça que assolou Israel pode ter despertado a nação irmã com seus líderes. Ezequias promoveu um poderoso reavivamento e uma radical reforma no território de sua jurisprudência; diante da orquestração ameaçadora do poderoso Senaqueribe, Ezequias procurou saber da orientação de Deus através do profeta Isaías (II Reis 18:1-19:4).

O reinado de Ezequias foi o mais extraordinário após a glória dos monarcas Davi e Salomão. Ezequias foi um líder louvável: Era bom soldado, estadista, arquiteto, poeta e fiel consagrado a Deus. Por sua dedicação à verdadeira espiritualidade, dias sombrios foram dissipados pelo Deus Onipotente. Sua influência religiosa motivou compiladores de provérbios a transcrever pérolas sapienciais do sábio rei Salomão. São 128 sentenças inspiradas que chegaram até nós em Provérbios 25:1-29:27.

• Fato é que, o reavivamento verdadeiro desperta intenso interesse pela Palavra de Deus!

A vitória concedida pelo Senhor sobre o insolente rei Senaqueribe da Assíria e seu inescrupuloso exército, inspirou os filhos de Corá a comporem as sublimes letras do conhecidíssimo Salmo 46; cujas palavras maravilhosas elevaram a mente arguta de Martinho Lutero a escrever o tão solene hino “Castelo Forte” – mundialmente cantado.

• Fica claro que, Deus age quando fielmente nos consagramos a Ele. “Deus é o nosso refúgio e nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade” (Salmo 46:1).

Diante da crise vivida pelo rei Ezequias, Deus enviou um anjo que derrotou 185.000 soldados que assolavam Jerusalém. Após retirar-se, Senaqueribe foi morto adorando seus deuses inúteis pelos próprios filhos (II Reis 19:14-37).

• É certo que, quando confiamos piamente em Deus, Ele age para nos livrar.
• Como Ezequias, encontramos paz em meio às aflições da vida apenas quando reconhecemos a soberania de Deus em nossa vida e nos rendemos inteiramente à Sua Palavra!

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

A guarda do Sábado

A guarda do Sábado Certamente vocês guardarão os Meus sábados, pois é sinal entre Mim e vocês [...]. Aquele que o profanar morrerá; quem nes...