quinta-feira, 24 de novembro de 2022

2 Reis 2 Comentários

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 2 Reis 2
Comentário
Pr Heber Toth Armí

II REIS 2 – Liderança sem sucessores é fracasso. Ensinar implica educar e treinar sucessores para continuar uma obra especial!

As escolas cristãs são propícias para formar líderes e sucessores na obra de Deus. Para isso foram fundadas as Escolas dos Profetas em Israel.

A primeira referência a um grupo de profetas numa escola encontra-se em I Samuel 19:18-20 sob a liderança do juiz, sacerdote e profeta Samuel.

A primeira dessas escolas possivelmente tenha sido fundada em Ramá. Com o sucesso dela, outras foram formadas em Gilgal, Betel e Jericó (II Reis 2:1-5). Nessas escolas, os alunos eram conhecidos como filhos dos profetas; eles recebiam capacitação para instruir as pessoas sobre a vontade e os propósitos divinos à humanidade.

Estas escolas visavam preparar seus pupilos para frear as marés da imoralidade, perversidade, materialismo, injustiça, secularismo e corrupção que ameaçavam ao povo de Deus. Elas servem de modelo para Escolas Adventistas e Escolas Sabatinas, até mesmo para escolas de Teologia. Nessas escolas, “o método de instruir era muito diverso do que há nas escolas teológicas da atualidade, onde muitos estudantes se formam com menos conhecimento real de Deus e verdade religiosa do que possuíam quando entraram”, contrasta Ellen White.

Embora Eliseu não estudasse nessas escolas, ele era aprendiz de Elias. Quando Elias não via mais motivo para viver, Deus revelou-lhe que havia uma nobre missão a cumprir: Formar um sucessor, Eliseu (I Reis 19:1-21).

Somente quando Eliseu estava pronto, Deus levou Elias vivo ao Céu. O fato de Eliseu pedir porção dobrada do Espírito de seu mestre demonstrava sua humildade frente à obra titânica de reavivamento e reforma que teria de liderar (II Reis 2:6-13).

Deus usou vários métodos para confirmar Sua presença com Eliseu; um deles foi chocante: 42 filhos dos profetas foram despedaçados por ursas (II Reis 2:14-25).

Os 42 jovenzinhos despedaçados demonstram ser loucura banalizar o que deve-se respeitar. “O terrível juízo que se abateu sobre a juventude zombeteira de Betel mostra quão terrível é desprezar a santidade ou demonstrar desrespeito por um mensageiro de Deus” (CBASD).

Pode-se dizer que Deus pretendia imprimir reverência na sociedade daqueles dias, e também atualmente. Cada um de nós precisa aprender o que é certo!

Todos nós precisamos ser ensinados! Portanto, reavivemo-nos aprendendo com a didática divina! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

A PUREZA INFINITA

  A PUREZA INFINITA E todo o que tem essa esperança Nele purifica a si mesmo, assim como Ele é puro. 1 João 3:3 Ao terminar o discurso, Jesu...