sábado, 19 de novembro de 2022

1 Reis 19 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 1 Reis 19
Comentário
 Pr Heber Toth Armí

I REIS 19 – Desânimo e depressão podem atingir grandes servos de Deus. A vida neste mundo pode ser pautada por decepções, frustrações e aborrecimentos.

Nossa sociedade e nosso sistema político geralmente não estão alinhados à vontade de Deus; por isso, pendem muitas vezes para pressionar a verdade bíblica e àqueles que se apegam a ela.

Sempre deu problema quando houve uma união entre a política e a religião. Principalmente quando a religião dominou a política. Isso é bem claro no casamento de Acabe – representando a política –, com Jezabel – representando a religião. Jezabel sobressaia na liderança de Acabe, tanto em casa como no palácio, ilustrando a força da religião (I Reis 19:1-2).

A Idade Média enfrentou esse problema também quando a Igreja que alegou ser cristã assumiu o poder máximo, tomando conta inclusive das questões políticas. Assim, em nome de Deus muitas atrocidades foram praticadas (João 16:2), e houveram muitas perseguições e martírios (Daniel 7:7-8, 19-21, 23-25).

Como Elias, a igreja verdadeira foi ameaçada e ficou atemorizada diante destas opressões. Não é fácil viver numa tensão tão grande de ameaças e mortes. Elias acreditou que após mostrar a verdade, as coisas iriam se resolver; porém, em vez de ver reconhecimento, arrependimento e conversão, percebeu uma orquestração diabólica mortal contra ele. Ele não foi arrogante. Ele teve medo e fugiu. Ele foi reclamar com Deus. Chegando ao seu limite, ele desejou a morte e pediu que Deus lhe tirasse a vida (I Reis 19:3-4).

Na Ilha de Patmos, numa prisão de segurança máxima, estava o último sobrevivente dos apóstolos de Cristo. As igrejas cristãs estavam estraçalhadas diante da terrível perseguição dos judeus e dos romanos (Apocalipse 1:9-10). Nesse momento crítico e desanimador, o Cristo ressurreto foi ter com João e o consolou, tocando em seu ombro e mostrando as coisas que deviam acontecer. Assim também Elias foi confortado e consolado nas horas mais críticas de sua vida (I Reis 19:1-14).

Remanescentes na Idade Média foram divinamente preservados, os quais são identificados por Anabatistas, Valdenses e Albigenses. No tempo do fim, a igreja apostólica se ergueu no movimento adventista; que, após a decepção em 1844 e a depressão, Deus lhe deu uma nova missão (Apocalipse 10:8-11), assim como fez a Elias (I Reis 19:15-21).

Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

A PUREZA INFINITA

  A PUREZA INFINITA E todo o que tem essa esperança Nele purifica a si mesmo, assim como Ele é puro. 1 João 3:3 Ao terminar o discurso, Jesu...