sexta-feira, 7 de outubro de 2022

O DEFENSOR

 O DEFENSOR

O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza, o meu libertador. Salmo 18:2

Sou grata porque o Senhor não nos deixou ignorantes em relação a como obter Sua bênção. Leia 2 Coríntios 8 e 9 e você descobrirá toda essa questão explicada em poucas palavras. Leia como os cristãos foram aos apóstolos, entregaram as ofertas a eles e oraram com grande súplica a fim de receber o dom. Quando Deus, por intermédio de Seu Espírito, mover o coração das pessoas, levando-as a enxergar as necessidades da obra, haverá a morte do eu, e donativos fluirão para o tesouro destinado à proclamação da mensagem para este tempo.

Aqueles que imaginam estar fazendo sacrifícios imensos pela obra precisam levar embora consideração o sacrifício que Cristo fez em seu favor. A raça humana estava sob a sentença de morte, mas o Filho de Deus revestiu Sua divindade de humanidade e veio a este mundo viver e morrer em nosso favor. Veio Se posicionar contra a hoste de anjos caídos. Temos um Defensor e, quando Ele veio, trajou-Se de humanidade, pois deveria Se sujeitar às tentações que assolam os seres humanos a fim de entender como livrar os piedosos da tentação. Colocou-Se na posição de cabeça da raça caída para que homens e mulheres possam se erguer em solo vantajoso.

Cristo não veio a este mundo acompanhado por uma legião de anjos. Deixando de lado Suas vestes reais e Sua coroa imperial, desceu do Seu alto posto de comando e, por amor a nós, tornou-Se pobre, a fim de que, mediante a Sua pobreza, nos tornássemos ricos. Esse foi o plano traçado nas cortes celestiais. O Redentor da humanidade deveria nascer em meio à pobreza e trabalhar com as próprias mãos. Labutou com o pai no ofício de carpinteiro e, em tudo que fazia, colocava a perfeição. Seus companheiros às vezes O acusavam de ser detalhista demais. “Para que ser tão exigente?”, diziam. Mas Ele trabalhava até alcançar a maior perfeição possível no que estava fazendo e, então, olhava para o alto, com a luz do Céu brilhando em Sua face. Logo, aqueles que O criticavam iam embora envergonhados. Em vez de retaliar quando era alvo de implicância, começava a cantar um dos salmos e, antes que Se desse conta, os que haviam implicado com Ele começavam a cantar também (Manuscrito 58, 1905).

PARA REFLETIR: Jesus voluntariamente Se tornou o Defensor da humanidade. Por quais outras razões Ele Se voluntariou para vir ao nosso planeta assolado pelo pecado?

MEDITAÇÃO DIÁRIA

7 de Outubro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-defensor/

Nenhum comentário:

A PUREZA INFINITA

  A PUREZA INFINITA E todo o que tem essa esperança Nele purifica a si mesmo, assim como Ele é puro. 1 João 3:3 Ao terminar o discurso, Jesu...