segunda-feira, 29 de agosto de 2022

Juízes 17 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - Juízes 17
Comentário Pr Heber Toth Armí

JUÍZES 17 – Há quem pensa que, o fato de dar certo fazer coisas erradas, implica na aprovação divina. Hereges que pregam heresias veem aumentando o número de membros em sua congregação, pensam que suas heresias são a verdade que a igreja rejeitou. Tal pensamento sucedeu com o acordo ilícito e contrário à vontade de Deus, que Mica realizou com Jônatas, o levita. Assim, o que caracterizava apostasia declarada daquela época foi considerado bênção de Deus.

Sem fundamento na revelação, a religião será horrorosa perversão. É errado ser religioso fazendo o que parece certo. Ainda que funcione e seja conveniente por algum tempo, terá desaprovação de Deus. A religião bíblica não pode ser um arranjo, uma busca humanística para satisfazer a carência espiritual. Não dá para escolher o que dá certo, em lugar do que é certo. Ainda que o resultado seja positivo, a prática desprovida da orientação divina será negativa – uma terrível abominação diante de Deus!

Juízes 17 revela que Mica construiu para si um santuário com prata roubada. Mandou fabricar uma estola sacerdotal e vários ídolos. Recrutou seu filho para atuar como sacerdote sem ser levita, até que um peregrino levita de Belém apareceu por ali. Não era providência divina a vinda desse levita. Contudo, Mica acreditava possuir o favor de Deus devido ao seu santuário e sacerdote particulares.

“Juízes é um registro da idade das trevas de deterioração e apostasia de Israel na terra [prometida]... O versículo chave é: ‘Naqueles dias, não havia rei em Israel; cada qual fazia o que achava mais reto’, 17:6; 21:5. O registro do fracasso de Israel na terra abrange cerca de 350 anos – de Josué a Saul... Juízes começa na concessão e termina em anarquia e confusão”, observa Merril F. Unger.

Embora esteja quase no final do livro, a migração danita ocorreu na primeira parte do período dos juízes, quando sucedeu a história de Mica (Juízes 1:34). O autor colocou como apêndice do livro objetivando evidenciar a terrível apostasia vivida nesse período, quando não havia rei em Israel.

Nossa sociedade precisa de boas referências. Inclusive, precisa de governos que recebam de Deus a responsabilidade de punir os criminosos (Romanos 13:1-7). Por isso, é importante interceder pelas autoridades civis de nosso país (1 Timóteo 2:1-2). Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

O CONSUMADOR DA OBRA

  MEDITAÇÃO DIÁRIA O CONSUMADOR DA OBRA Quando Jesus tomou o vinagre, disse: “Está consumado!” João 19:30 O Senhor não vem a este mundo com ...