sábado, 13 de agosto de 2022

Juízes 1 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Juízes 1

Comentário Pr Heber Toth Armí

JUÍZES 1 – O livro histórico de Juízes inicia apresentando o que deveria ter acontecido caso Israel seguisse devidamente às orientações sábias do Deus que planeja vitórias completas. Suas mensagens visam incentivar-nos a avançar na direção certa, sem espaço para estagnar. 

• Não podemos nos acomodar a certos vícios que adotamos pensando serem melhores e mais vantajosos que seguir os planos e estratégias celestiais.

O aspecto negativo de Juízes 1 é revelado nos versículos 16 a 36, onde apresenta o povo de Deus dando preferência à conveniência baseada na lógica humana em vez de perseverar na obediência ao Deus Onipotente. O foco em riquezas materiais e exploração de pessoas parecia ser o caminho do sucesso para os israelitas; porém, o resultado foi catastrófico, apenas fracasso – como indica o restante do livro.

Na verdade, o livro começa bem; com poderosos pontos positivos, apresentando exemplos que deveriam ter sido seguidos, deixando um forte legado para nós no século 21:

1. As tribos de Judá e Simeão uniram as forças a fim de derrotar o rei déspota cananeu Adoni-Bezeque (Juízes 1:1-8). 

• A união do povo de Deus com o Deus do povo resulta em forças para cumprir os propósitos divinos.

2. A família de Calebe corajosamente abriu caminho para que a tribo de Judá controlasse a região montanhosa. Otoniel, o sobrinho de Calebe que tornou-se genro, conquistou Debir; e junto com Calebe, expulsaram de Hebrom os filhos de Anaque (Juízes 1:9-15; 3:7-11). 

• As famílias devem possuir alvos elevados, apontados por Deus, e avançar na direção desses alvos.

Os primeiros versos de Juízes apresentam o povo consultando a Deus após a morte de Josué. Essa atitude deveria ser nosso estilo de vida todos os dias quando despertamos pela manhã para orientarmo-nos com Deus!

Observe como pode ser sintetizada a pedagogia divina:

• Egito=Escravidão: Lugar de opressão, medo, mundanismo e depravação espiritual.

• Deserto=Processo: Preparação, dependência, confiança, revelação e mudança de mentalidade.

• Reino=Liberdade: Terra Prometida, paz e justiça.

Como ser livre possuindo mentalidade de escravo? A grande lição que Israel deveria assimilar e nós também, é que após ser liberto por Deus, devemos aprender com Ele quanto ao quê fazer para desfrutar a liberdade; do contrário, a liberdade será ilusória, uma decepção.

Sejamos moldados pela Palavra, para vivermos os planos de Deus! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

JEOVÁ EMANUEL

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 30 de setembro https://mais.cpb.com.br/meditacao/jeova-emanuel/ JEOVÁ EMANUEL O Senhor será Rei sobre toda a Terra. Naque...