sábado, 23 de julho de 2022

Josué 4 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Josué 4

Comentário Pr Heber Toth Armí

JOSUÉ 4 – Este capítulo é claro ao revelar que os atos divinos jamais deveriam ser considerados pontuais na história. As obras de Deus devem tornar-se legados às próximas gerações. 

Cada agir de Deus deve ser um tijolinho na construção de nossa teologia, e do nosso ensino às futuras gerações. Quanto mais Deus faz, mais deveria ser engrandecido a fim de tornar-Se ainda mais conhecido!

As ações de Deus na história da humanidade deveriam ser registradas para não apagar de nossa memória debilitada. Preparar um monumento de pedras em meio às correntes do rio Jordão foi orientação que o líder Josué recebeu do Deus que não queria ser esquecido pelos que foram beneficiados com Sua atuação: Monumentos e registros são necessários aos que foram divinamente abençoados – Deus sabe muito bem disso e de sua importância!

Josué 4 trata de pelo menos quatro objetivos claros quanto à construção de um monumento, assim que Israel atravessou à seco o rio Jordão – da mesma forma que 40 anos antes havia atravessado o Mar Vermelho. Tal monumento serviria...

• ...como recordação no meio dos israelitas para sempre (Josué 4:7).

• ...como mensagem à futura geração do que Deus fizera em prol dos antepassados (Josué 4:6, 21-23).

• ...de testemunho a todas as nações a fim de torná-las cientes de que Deus é o Todo-poderoso do Universo (Josué 4:24).

• ...de apelo para o povo respeitar e comprometer-se com Deus para sempre (Josué 4:24).

Deus ordenou escolher doze líderes, das doze tribos, para colocar doze pedras no rio Jordão. A Nova Jerusalém terá doze portas, “cada porta feita de uma única pérola” (Apocalipse 21:21). “Pérolas são formadas pelo sofrimento. Quando um grão de areia penetra na concha de uma ostra, parece haver só uma coisa que essa humilde criatura tem de fazer... Todos ao entrarem nesta preciosa cidade terão de passar pelas portas de pérola, símbolo do sofrimento. Pela abundante graça de Deus eles transformaram suas provas em triunfos; cada torturante pecado foi coberto com a justiça de Cristo” (Roy Allan Anderson).

Na liderança de Cristo, Seu povo logo atravessará o Jordão deste mundo de sofrimento. A Santa Ceia é um memorial do Seu sacrifício por nós, mas na eternidade lembraremos Seus benefícios cada vez que atravessarmos as portas de pérolas da cidade. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

O PADRÃO DE BONDADE

  O PADRÃO DE BONDADE E Ele disse-lhe: “Por que Me chamas bom?” Mateus 19:17, ARC O grande conflito entre o Príncipe da luz e o príncipe das...