quarta-feira, 15 de junho de 2022

O FORTE E PODEROSO LIBERTADOR

 O FORTE E PODEROSO LIBERTADOR

Tu és o meu esconderijo; Tu me preservas da tribulação e me cercas de alegres cantos de livramento. Salmo 32:7

Foi-me mostrado que temos de ser guardados de todos os lados e perseverantemente resistir às insinuações e astúcias de Satanás. Ele “se disfarça de anjo de luz” (2Co 11:14) e está enganando milhares, levando-os cativos. A vantagem que ele aproveita do conhecimento da mente humana é tremenda. Aqui, qual serpente, ele imperceptivelmente se insinua para corromper a obra de Deus. Os milagres e as obras de Cristo ele quer fazer parecer como resultado da habilidade e poder humanos. Se fizesse um ataque aberto e ousado ao cristianismo, isso poria os cristãos em apuros e angústia aos pés de seu Redentor, e o forte e poderoso Libertador poria em fuga o ousado adversário. Ele, portanto, transforma-se em anjo de luz e atua sobre a mente, para afastar do único caminho seguro e justo. […]

Minha atenção foi dirigida ao poder de Deus manifestado por intermédio de Moisés, quando o Senhor o enviou perante Faraó. Satanás compreendia o trabalho de Moisés e ficou de sobreaviso. Ele sabia que Moisés era o escolhido de Deus para romper o jugo de escravidão dos filhos de Israel, e que nessa missão ele prefigurava o primeiro advento de Cristo para subverter o poder de Satanás sobre a família humana e libertar aqueles que estavam cativos de seu poder. Satanás sabia que, quando Cristo aparecesse, efetuaria poderosas obras e milagres, e que o mundo saberia que o Pai O enviara. Ele tremeu por causa de Seu poder. Consultou seus anjos sobre como realizar a obra que deve atender a um duplo propósito: (1) anular a influência da obra executada por Deus por intermédio de Seu servo Moisés, agindo através de seus representantes, e assim contrafazer a verdadeira obra de Deus; (2) exercer, através dos magos, influência que ultrapassasse todas as eras e destruísse na mente de muitos a verdadeira fé nos poderosos milagres e obras feitas por Cristo, quando Ele viesse ao mundo. Ele sabia que seu reino sofreria, pois o poder que exerce sobre a humanidade seria sujeito a Cristo. […] Aqueles sinais e maravilhas foram feitos por intermédio de Moisés para convencer Faraó de que o grande “Eu Sou” (Êx 3:14) o enviara para ordenar que o rei do Egito deixasse Israel ir para poder servi-Lo (Testemunhos Para a Igreja, v. 1, p. 290-292).

PARA REFLETIR: De que maneira o Espírito Santo ajuda você a se preparar para os ataques malignos de Satanás?

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

15 de junho

https://mais.cpb.com.br/meditacao/a-esperanca-de-israel/

Nenhum comentário:

O SUBSTITUTO DA HUMANIDADE

 O SUBSTITUTO DA HUMANIDADE Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados. Efésios 5:1 Se o povo que viveu antes do Dilúvio tivesse...