terça-feira, 8 de setembro de 2020

Um Cântico de Segurança

MEDITAÇÃO DIÁRIA

8 de setembro
Um Cântico de Segurança

 O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente diz ao Senhor: “Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio”. Salmo 91:1, 2

Enfrentando gravíssima enfermidade, uma querida irmã enviou aos amigos, por meio de uma rede social, a seguinte mensagem: ‘“A gratidão em dias difíceis revela quem você se torna.’ […] Estou em um campo de batalha com uma torcida espetacular. Contudo, o meu grande Juiz e Capitão decidirá a vitória. Só sei que nada poderá me separar do amor de Deus.” Por motivos e em circunstâncias diferentes, todos nós temos razões para agradecer e manter a esperança. E um novo dia é sempre uma chance renovada para reviver essas atitudes, amar e servir, sonhar e realizar.

Em nossa agenda ontem ficaram tarefas inacabadas; há outras esperando para serem iniciadas. Encontraremos pessoas que necessitarão de nossa ajuda e outras a quem precisaremos recorrer. Haverá surpresas agradáveis; outras, nem tanto. Cada minuto à nossa frente é incerto. Notícias sobre calamidades, oscilações econômicas, fatos políticos e outros temas nos causarão espanto. Tentações farão necessário buscar proximidade mais intensa de Alguém infinitamente poderoso e sábio para nos tornar vencedores. Teremos chances de exercitar a fé no confronto com desafios. Assim é nosso mundo.

Apesar de tudo, em meio a tantas incertezas, desponta uma convicção: não precisamos temer. As promessas bíblicas nos dão tranquilidade e confiança para enfrentar a vida. Várias delas estão no Salmo 91. Toda pessoa que o conserva na mente e no coração permanece destemida, serena e esperançosa em toda e qualquer situação.

Em nosso desejo por segurança, podemos estar certos de que a encontraremos em Deus. Em comunhão com o Senhor Onipotente, refugiamo-nos e encontramos paz. Nenhum abrigo é comparável à sombra que Ele provê para nosso descanso; nenhum refúgio é tão inconquistável quanto Ele durante a tempestade. Por isso, o salmista afirma: “Meu refúgio e meu baluarte, Deus Meu, em quem confio”. Assim como somos prontos em levar a Ele temores, dúvidas e ansiedades, precisamos fazer desse testemunho nosso lema de vida, em reconhecimento e gratidão.

Entre outras promessas desse salmo, podemos enfrentar este dia certos de que não cairemos na armadilha do inimigo peçonhento nem seremos atingidos por seu veneno (v. 3). Nenhum mal irreversível nos atingirá, pois estamos cercados pelos invisíveis agentes celestiais (v. 11).
Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

DEUS DE TODOS

MEDITAÇÃO DIÁRIA  29 de setembro DEUS DE TODOS Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de ...