quarta-feira, 16 de setembro de 2020

O EIXO DA VIDA

MEDITAÇÃO DIÁRIA

16 de setembro
O EIXO DA VIDA

Contudo, não quereis vir a Mim para terdes vida. João 5:40

A divisão da contagem dos anos em antes e depois de Cristo é a mais simples indicação de que tudo gira em torno Dele. Sendo prometido como a suprema esperança de redenção para Adão e Eva (Gn 3:15), foi anunciado pelos profetas do Antigo Testamento e entrou para a História como Messias divino. Desse modo, apresentou-Se como o tema das Escrituras (Jo 5:39). Que outra razão além de Seu evangelho salvador e de Sua vinda poderia existir para a missão da igreja?

 “Cristo é o emancipador da História, que não apenas nos liberta da servidão de nossa natureza caída, mas de nossos medos, superstições e receios; libertanos das dependências bizarras. Ele nos liberta das tiranias e máscaras humanas, de nossas idolatrias, do governo de nossas alegrias incompletas. Cristo nos liberta da cultura, cheia de ídolos e modismos ridículos. Ajuda-nos a ver o que está por trás de toda sorte de aparências. Perdê-Lo significa ser reduzido ao nível do nada absoluto!” (Amin Rodor, Ministério, nov/dez, 2012, p. 7).

Contudo, os religiosos do tempo Dele não O reconheceram. Tendo as Escrituras nas mãos, consideravam-se possuidores da vida eterna revelada nelas, embora rejeitassem seu principal personagem: Jesus Cristo. Então, foram exortados a buscar com mais diligência e atenção, com visão direcionada para além dos preconceitos e da soberba. Entretanto, a arrogância da erudição religiosa, da vaidade do poder e da justificação própria os manteve cegos.

Ainda existem religiosos que, de alguma forma, revelam ter postura idêntica. São pessoas que, nas palavras de Johann Lange, “conhecem a casca da Bíblia, mas ignoram a amêndoa que ela contém. Perscrutam as Escrituras minuciosa, pedante e supersticiosamente na letra, sem que sintam simpatia alguma pela vida que nelas habita” (Russell Champlin, Novo Testamento Interpretado, v. 2, p. 351). A esses é dirigido o lamento: “Não quereis vir a Mim para terdes vida.”

Havia quem se aproximasse de Jesus para ouvir a exposição das Escrituras e admirasse o conhecimento demonstrado por ele. Alguns ficaram satisfeitos apenas com pães e peixes. Outros foram beneficiados ou se deixaram impressionar pelos milagres. No entanto, sem que Ele seja pessoalmente aceito e entronizado no coração como Senhor, não haverá vida em qualquer dimensão, transitória ou eterna. Pense nisso!
Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

“Este é o dia”

 MEDITAÇÃO DIÁRIA 01 de outubro “Este é o dia” Então, Disse Débora a Baraque: Dispõe-te, porque este é o dia em que o Senhor entregou a Síse...