domingo, 9 de fevereiro de 2020

Vitória da Fé

MEDITAÇÃO DIÁRIA

09 de fevereiro

VITÓRIA DA FÉ

Por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam bocas de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força. Hebreus 11:33-35

Depois de ter apresentado um resumo sobre a importância da fé para a vida cristã (Hb 10), Paulo ampliou seu discurso em Hebreus 11. Nesse capítulo, a fé é descrita como o alicerce sob o qual está firmada nossa esperança em relação a tudo o que esperamos, embora não vejamos (v. 1), e que nos foi prometido por Deus. Pela fé, as promessas divinas emergem como realidades presentes para nós. Pela fé, o futuro glorioso que nos aguarda pode ser experimentado aqui e agora. A fé habilita o cristão a pedir as bênçãos divinas, esperar recebê-las e desfrutá-las.

Esse capítulo é um palco no qual desfilam heróis motivados pela fé, que nos deixaram uma riquíssima herança espiritual por meio de seus feitos. A propósito, o relato, especialmente nos versos 32 a 40, nos remete ao fato de que a fé tem ação dupla na experiência humana: ela nos ajuda a celebrar as vitórias e superar as derrotas. Hoje vamos falar do primeiro ponto.

Paulo nos lembra de que, por meio da fé, os filhos de Deus são conduzidos a grandes vitórias. Todos aqueles heróis foram seres humanos “sujeitos às mesmas paixões” contra as quais lutamos hoje, mas foram vitoriosos. Então, no verso 32, o escritor sagrado apresenta seis nomes: Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi e Samuel. Um ponto comum a todos é que, em algum momento da vida, impulsionados pela fé, eles superaram grandes desafios. Com apenas 300 homens, Gideão derrotou os midianitas. Baraque comandou o exército israelita na vitória sobre os cananeus. Sansão, apesar de seus altos e baixos, no último instante de sua vida demoliu o templo de Dagom e destruiu os filisteus. Apesar de seu passado de rejeição pela família, Jefté não se deixou intimidar e se tornou líder em Israel. E as vitórias militares de Davi foram inumeráveis!

Além disso, a fé possibilitou vitórias, mesmo quando a morte era certa. Vítima de uma trama política, Daniel foi lançado na cova dos leões, mas escapou ileso. Seus três amigos, Sadraque, Mesaque e Abedenego, foram salvos da fornalha ardente. Pela fé, “mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos” (v. 35), como foram os casos da viúva de Sarepta e da mulher sunamita, que receberam seus filhos de volta.

 Perdemos muito ao subestimarmos o uso que Deus pode fazer da fé. Conforme disse alguém, “a fé vê o invisível, crê no improvável, pede o impensável e celebra quando Deus transforma o impossível em realidade”.

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

Vida Em Um Olhar

MEDITAÇÃO DIÁRIA 22 de setembro Vida Em Um Olhar Eles se aproximaram de Felipe [...],com um pedido: “Senhor, queremos ver Jesus”. Joã...