segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Simplesmente Cristo

MEDITAÇÃO DIÁRIA

 24 de fevereiro
Simplesmente Cristo

Considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor. Filipenses 3:8

Nascido em 1889, na Índia, Sadhu Sundar Singh cresceu odiando o cristianismo. Adepto do sikhismo, ele extravasou intensamente esse ódio, quando, aos 15 anos, queimou publicamente um exemplar do Evangelho. No entanto, três dias depois, teve uma visão de Cristo e se converteu. Então, mesmo sendo adolescente, resolveu se tornar sadhu (“pregador peregrino”). Certo dia, Sundar Singh visitou uma faculdade hindu e foi abordado por um professor descrente.

– O que você encontrou no cristianismo que não tinha em sua antiga religião? – perguntou o professor.

A resposta de Sundar Singh foi:

– Agora tenho Cristo!

 – Sim, eu sei – continuou o cético – mas que princípios, ensinamentos ou doutrinas você encontrou no cristianismo, e que não conhecia anteriormente?

– Tudo o que encontrei foi Cristo! – foi a resposta.

De fato, Sundar Singh estava certo. O centro do cristianismo é Jesus Cristo. Para John Stott, Ele “é o centro da História, o eixo das Escrituras, o coração da missão” (O Incomparável Cristo, p. 11). Por tudo o que envolveu Sua vida, Seu ministério terrestre, o sacrifício no Calvário, o descanso na sepultura, a ressurreição vitoriosa e a ascensão ao Céu, Ele é o evangelho personificado; a boa-nova divina para o ser humano. É Senhor da nossa redenção, assim como é o Senhor da criação: “Todas as coisas foram feitas por intermédio Dele; sem Ele, nada do que existe teria sido feito” (Jo 1:3, NVI).

Paulo também experimentou a sublimidade de Cristo. Desde sua conversão, Cristo Se tornou o centro de sua vida. Então, sua ascendência terrena, erudição religiosa, bagagem cultural, seus ganhos materiais e até a própria morte (Fp 1:21) não mais lhe importavam. Ele tinha Cristo!

Sim, “Cristo é nossa promessa, nossa realidade e nossa vida. Com Ele, nada nos falta. Com Ele, somos vitoriosos. Com Ele, somos filhos de Deus. Sua obediência é nossa obediência. Somos Suas testemunhas, Seus colaboradores, Seus servos, Seus embaixadores. Sua propriedade […] Sua justiça é nossa justiça. Ele é nossa consciência e a força de nossas ações. […] Nossa vida é Ele, e Ele é tudo o que somos. Nada queremos que não seja Dele, nada que nos separe Dele. Nele vivemos e nos movemos e existimos. Ele é tudo para nós, em tudo” (Mario Veloso, Mateus, p. 27).

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

Acusação Superada

MEDITAÇÃO DIÁRIA 10 de julho Acusação Superada Se o nosso coração nos acusar, certamente, Deus é maior do que o nosso coração e conh...