Translate

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Representando a Cristo em Tudo

Refletindo a Cristo
20 de dezembro

Representando a Cristo em Tudo


E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem. II Tess. 3:13.

Que poderíamos dizer para despertar aqueles que professam ser seguidores de Cristo, no sentido da solene responsabilidade que repousa sobre eles? Não há voz que os desperte para trabalhar enquanto é dia? Nosso divino Artífice deu Sua vida por um mundo perdido. Quem há de negar-se a si mesmo e fazer algum sacrifício a fim de salvar pessoas pelas quais Ele morreu?

Em cada ato da vida os cristãos devem procurar representar a Cristo – procurar fazer Seu serviço parecer atraente. Ninguém deve tornar a religião repulsiva por meio de suspiros e gestos e uma lista de suas provações, atos de abnegação, e sacrifícios. Não desmintais vossa profissão de fé através de impaciência e descontentamento. Permiti que as virtudes do Espírito se manifestem em bondade, mansidão, longanimidade, alegria, e amor. Que se perceba que o amor de Cristo é um motivo duradouro; que vossa religião não é uma vestimenta a ser despida para favorecer circunstâncias, mas um princípio, calmo, firme, invariável. É uma lástima que o orgulho, a descrença e o egoísmo, como um traiçoeiro câncer, estejam devorando a religiosidade vital do coração de muitos professos cristãos! …

O amor a Jesus será visto, será sentido. Ele não pode ser ocultado. Esse amor exerce um maravilhoso poder: ele torna o tímido ousado, o indolente diligente, o ignorante sábio. Torna o gago eloquente, e desperta o intelecto adormecido para uma nova vida e vigor. Torna o desalentado esperançoso, e o triste jubiloso. O amor a Cristo levará o seu possuidor a aceitar responsabilidades por Sua causa, e a assumi-las em Sua força. O amor a Cristo não se intimidará diante da tribulação, nem se afastará do dever por motivo de acusações. …

Ter paz em Cristo é de maior valor do que todos os tesouros da Terra. Busquemos ao Senhor de todo o nosso coração, aprendamos com Cristo a ser mansos e humildes, para que encontremos descanso para a alma. Despertemos nossas energias adormecidas, e tornemo-nos ativos, zelosos, fervorosos. O próprio exemplo e a conduta, bem como as palavras do cristão devem ser de modo a despertar no pecador o desejo de vir à Fonte da vida.

Assim, abramos o coração para os resplendentes raios do Sol da Justiça. Trabalhemos alegremente, jubilosamente no serviço de nosso Mestre. Louvemo-Lo, não apenas por meio de nossas palavras na congregação dos Seus santos, mas através de uma vida bem ordenada e de uma conversação espiritual – uma vida de ativo e nobre esforço cristão. Tenhamos diligência em assegurar nosso chamado e eleição, lembrando-nos de que triunfaremos no final, se não nos cansarmos de fazer o bem. Signs of the Times, 24 de junho de 1886.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo,Pág. 360
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis