Translate

domingo, 2 de dezembro de 2018

Regozijo na Tribulação

Refletindo a Cristo

Regozijo na Tribulação-2 de dezembro

Porque não temos Sumo Sacerdote que não possa compadecer-Se das nossas fraquezas; antes foi Ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. Heb. 4:15.
Louvemos ao Senhor por termos um compassivo e meigo Sumo Sacerdote que pode Se compadecer das nossas fraquezas. Não esperamos ter repouso aqui. Não, não. O caminho para o Céu é uma via crucis; ele é reto e estreito, mas avançaremos com disposição, sabendo que o Rei da glória já palmilhou este caminho antes de nós.

Não reclamaremos da aspereza do caminho, mas seremos humildes seguidores de Jesus, andando em Suas pisadas. Ele era um homem de dores, familiarizado com o sofrimento. Por nossa causa Se fez pobre, para que por meio de Sua pobreza pudéssemos tornar-nos ricos. Regozijar-nos-emos na tribulação e nos lembraremos do galardão: “eterno peso de glória, acima de toda comparação”. II Cor. 4:17.

Não pensaremos em murmurar pelo fato de termos provações. Os amados filhos de Deus sempre as tiveram, e toda provação bem resistida aqui, só poderá nos tornar ricos em glória. Suspiro por meu quinhão de sofrimento. Eu não iria para o Céu sem sofrer, se pudesse; como contemplar a Jesus, que sofreu tanto por nós a fim de adquirir-nos uma herança tão rica! Como ver os mártires que depuseram sua vida pela verdade, e por amor a Jesus! Não, não. Que eu seja aperfeiçoada por meio do sofrimento. Anseio participar com Cristo de Seus sofrimentos, pois se o fizer, sei que participarei com Ele de Sua glória. Jesus é o nosso modelo. Empenhemo-nos para que nossa vida se aproxime o máximo possível de Cristo.

Minha alma clama pelo Deus vivo. Meu ser anseia por Ele. Oh, quem me dera refletir perfeitamente Sua amorosa imagem! Oh, quem me dera ser totalmente consagrada a Ele! Oh, quão duro é para o amado eu morrer! Podemos regozijar-nos com um Salvador perfeito, que nos salva de todo pecado. Podemos estar escondidos em Deus de modo a podermos dizer: “Já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim para efetuar tanto o querer como o realizar, segundo a Sua boa vontade.” Glória seja dada a Deus. Sei que minha vida se acha escondida com Cristo em Deus.

O véu foi erguido. Vi a preciosa recompensa reservada para os santos. Tive uma amostra das alegrias do mundo por vir, e ela inutilizou este mundo para mim. Minhas afeições, meus interesses, esperanças, e tudo o mais está no Céu. Anseio ver o Rei em Sua beleza, Aquele a quem meu coração ama. Céu, amado Céu. Anseio ali estar; e o pensamento de que ele está perto, me deixa quase impaciente para que Cristo venha. Louvemos ao Senhor pela excelente esperança de imortalidade e vida eterna por meio de Jesus Cristo. Carta 9, 1851.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo – Pág. 342

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis