Translate

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

II PEDRO 1 Comentário Pr Heber Toth Armí

2 Pedro 1 
Comentário Pr Heber Toth Armí

 Reflita...
• Teus relacionamentos interpessoais evidenciam teu relacionamento com Deus, ou ausência de intimidade com Ele?
• Como podemos dizer que somos cristãos se não conhecemos nem refletimos a Cristo?
• Como podemos refletir a Cristo se não conhecemos suficientemente Sua Palavra?
• Como podemos viver os princípios do reino sem estudarmos todo o conselho de Deus?
• Como podemos alcançar o ideal que Cristo espera de nós se não ensinamos as pessoas por preceito e exemplo a guardarem todas as coisas?

Como nos faz falta estudar mais detidamente a Palavra de Deus! Nesta carta, observa Edouard Cothenet, “observa-se a importância dada ao ‘conhecimento’” (ver 1:3, 8; 2:20). Multidões desconhecem a Bíblia. Poucos cristãos estão realmente bem inteirados da teologia pregada por Pedro.

• Vamos estudar a Palavra?

Merril F. Unger enfatiza que “a palavra ‘conhecer’ e suas cognatas ocorrem treze vezes” nesta carta de três capítulos. Conhecer a verdade é a melhor forma de aprender a discernir o certo do errado. O primeiro capítulo tem princípios que valem a pena abrigar no coração:

• O conhecimento bíblico promove a graça e a paz de Jesus, a piedade e desperta a consciência nas promessas que tornam pecadores em participantes da natureza divina, transformando a conduta radicalmente (vs. 1-4);
• Como uma pirâmide, ao caráter do cristão são postos os atributos divinos quando o indivíduo utiliza todas as suas forças e habilidades para acrescentar cada tijolinho, cujo topo é o amor (vs. 5-7);
• O cristão íntegro não é ocioso nem infrutífero no pleno conhecimento de Jesus, pois possui todos os aspectos de uma vida cristã genuína; sem possuir todos os tijolinhos de um caráter cristão, a cegueira transforma ilusão em convicção, contaminação em purificação, libertinagem em liberdade e, perdição em salvação (vs. 8-11);
• A exortação é essencial para combater a enfermidade espiritual, a apatia religiosa e a negligência à prática da piedade. Os apelos são fundamentais para despertar os apáticos e mornos na fé a tal ponto de resultar num reavivamento e reforma completos (vs. 12-15);
• O conhecimento da Palavra de Deus, a interpretação correta das profecias, e, a submissão ao Espírito Santo, não podem faltar no desenvolvimento espiritual (vs. 16-21).

Sem conhecer genuinamente à Escritura Sagrada fica inviável aprender os princípios para obter uma vida realmente consagrada. Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis