segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus João 19:30


"Está consumado!"

Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito. João 19:30.

"Está consumado!" Que tipo de declaração foi essa, a sétima frase da cruz? Seria um gemido de alívio – "finalmente terminou" – ou seria uma declaração triunfal de que Jesus vencera a batalha decisiva em prol da nossa salvação?

Certamente a segunda opção. "'Cristo não entregou Sua vida antes que realizasse a obra que viera fazer, e ao exalar o espírito, exclamou: "Está consumado." João 19:30. Ganhara a batalha. Sua destra e Seu santo braço Lhe alcançaram a vitória. Como Vencedor, firmou Sua bandeira nas alturas eternas. Que alegria entre os anjos! Todo o Céu triunfou na vitória do Salvador. Satanás foi derrotado, e sabia que seu reino estava perdido. " (O Desejado de Todas as Nações, p. 758).

Essas últimas palavras de Jesus têm levado os cristãos evangélicos a falar acerca da "a obra consumada de Cristo." Alguns outros cristãos não gostam desta linguagem, porque pode ser usada para desconsiderar o contínuo ministério sumo sacerdotal de Jesus nas cortes celestiais. No entanto, em vários sentidos podemos legitimamente celebrar o fato de que o grito de despedida de Cristo assinalou um momento decisivo na história.

1. Na cruz, Jesus ofereceu um sacrifício completo e definitivo pelos pecados.
Com esse grito o véu do Templo de Jerusalém rasgou-se de alto abaixo. O sistema de sacrifícios e ofertas antigamente dado a Israel chegou ao fim. Todas as infindáveis mortes de animais por si só não podiam expiar o pecado, elas apenas educavam o povo de Deus no plano da salvação, apontando futuramente para o Cordeiro de Deus, que tiraria o pecado do mundo (João 1:29) .
Comemoramos a morte de Jesus ao participarmos da Ceia do Senhor. Mas o pão e o vinho são apenas símbolos que nos ajudam a reviver a última refeição de Cristo. Eles não são a carne e o sangue de Cristo, pois Ele morreu uma vez por todas, Ele ofereceu um sacrifício todo-suficiente (Hebreus 9:26, 28).

2. A cruz desmascarou o caráter e as intenções do diabo.
A cruz foi a última e a mais poderosa arma do diabo. Ele pensou que a Majestade do Céu nunca se rebaixaria a tamanha humilhação. Mas Jesus o fez, revelando o poder incomparável do amor.
E, assim, o diabo se expôs. Ficou claro que ele é um assassino e um mentiroso. Apesar de suas pretensões e enganos, fará qualquer coisa para conseguir seus objetivos.

3. A cruz selou a nossa salvação.
A guerra continua, mas já sabemos como terminará. Cristo venceu a batalha decisiva. Satanás é um inimigo derrotado. Ele feriu o calcanhar de Cristo, mas o Calvário desferiu-lhe o golpe mortal na cabeça.

Deus seja louvado. A frase "Está consumado" nos dá forças para as lutas do presente e nos assegura a vida eterna nEle.

ORAÇÃO

Querido Jesus, obtivestes na cruz a vitória definitiva contra o inimigo. Ajuda-me a também alcançar a vitória contra o mal, no dia de hoje, pelo poder do Teu Espírito.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Hotel Abraão

  Devocional Diário Hotel Abraão Abraão plantou uma tamargueira em Berseba e invocou ali o nome do Senhor, o Deus Eterno. Gênesis 21:33 Um c...