domingo, 20 de fevereiro de 2011

Maravilhoso Jesus- Lucas 1:46-47


A Canção de Maria

Então disse Maria: Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Lucas 1:46, 47 NVI

Quando nossos filhos eram pequenos nos divertimos muito cantando ao redor do piano nos cultos familiares. Uma das músicas que gostávamos de cantar era: "Se na família está Jesus é feliz o lar".

Então eles entraram na adolescência. Pareciam estar sempre correndo - para as atividades escolares, aulas de música, jogos - e nós estávamos sempre levando-os de carro para algum lugar. Tornou-se mais e mais difícil nos ajuntarmos para o culto doméstico. E quando conseguíamos nos reunir eles se sentavam quietos, e ficavam de boca fechada quando sugeríamos que cantássemos algum hino. A música parou. Você que tem filhos adolescentes entende o que estou falando.

Isto me incomodava. Amo cantar, especialmente nos cultos da família.

A boa notícia é que - depois de algum tempo - a música voltou. Nossos filhos passaram pela adolescência - quando estavam mais interessados em ouvir do que cantar e geralmente ouviam músicas que minha esposa e eu não entendíamos - e voltaram a apreciar cantarem conosco no culto familiar.

Cristãos que cantam, em minha opinião, são cristãos que estão crescendo. Assim como muitas músicas do nosso tempo refletem o desespero e o vazio daqueles que as compõe e interpretam, de igual maneira as canções religiosas vêm de um coração que conhece e confia em Deus.

O cântico de Maria, proferido no lar de sua prima Elisabeth, é um louvor admirável. É geralmente chamado de "Magnificat" por ser essa a primeira palavra da frase em latim: "Magnificat anima mea dominum", que significa "Minha alma engrandece ao Senhor".

O Magnificat que se estende por 10 versos do evangelho de Lucas (Lucas 1:46-55) e está repleto de gratidão pelo que Deus havia feito a Maria. "O Todo poderoso fez grandes coisas por mim - santo é o Seu nome," canta ela (verso 49 NVI).

Mas o significado deste cântico é mais amplo. Maria representa as "pessoas pequenas" da terra, os pobres e humildes, não valorizados pela sociedade, mas a quem Deus valoriza. Deus deixa de lado o orgulhoso, o poderoso e o rico para exaltar o humilde, para saciar o faminto com boas coisas. O “Magnificat” não se orgulha por Deus escolher os fracos e não os fortes; ao invés, proclama louvores à bondade de Deus em favorecer aqueles que o mundo despreza.

No céu o povo de Deus também cantará. Cantaremos juntos o cântico de Moisés e do cordeiro (Apocalipse 15:2-4), tributando glórias ao Senhor que fez grandes coisas por nós. Pratiquemos hoje esta atitude de louvor!

ORAÇÃO

Senhor. Ensina-me a Te louvar não somente quando tudo vai bem, mas também quando surgem dificuldades. Tu tens feito grandes coisas por mim. Engrandecido seja o nome do Senhor.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...