terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Maravilhoso Jesus- Êxodo 20:2



Mandamentos de um salvador

Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirou do Egito, da terra da escravidão. Êxodo 20:2 NVI

Nossa atitude para com a lei é diferente quando conhecemos a pessoa que fez a lei. Cada um de nós nasceu com um tendência perversa. A própria presença de regras nos faz desejar transgredi-las. Se você quiser que alguém encoste em sua recém pintada cerca, é só colocar uma placa com os dizeres: “Tinta fresca - Não toque”. Quando fui preceptor dos rapazes num colégio de ensino médio, observei como a diretoria tentava resolver problemas inventando novas regras. Eles achavam que o estabelecimento das leis removeriam todas as dificuldades. Mas novas e melhores leis eram simplesmente um convite para os estudantes encontrarem novos e melhores meios de quebrá-las sem serem apanhados no erro.

Mas quando conhecemos o legislador, nossa atitude muda. Quando há um relacionamento pessoal, uma profunda confiança e respeito, então sabemos que as regras formuladas pelo legislador não foram dadas para nos oprimir, não foram produto de um desejo de nos encurralar, de esmagar nosso espírito criativo. O legislador deu as leis para nosso benefício.

Em nosso relacionamento com os Dez Mandamentos faz toda a diferença quando compreendemos que eles começam com as palavras do nosso verso bíblico de hoje. Aquele que havia dado os mandamentos para Israel era o mesmo que os havia livrado da escavidão. Primeiro Ele salvou, depois deu os mandamentos. Ele não disse: obedeçam a estas leis e então virei salvar vocês. Não. Ele veio até as 12 tribos que vivam como escravos e operou milagres para tirá-los do Egito. Então Ele os trouxe até o Sinai e lhes revelou o Decálogo.

Jesus fez algo semelhante nos tempos do Novo Testamento. No Sermão da Montanha ele ampliou o significado da lei. Ele mostrou que suas exigências apelam para o nosso ser interior, e testam até mesmo os nossos desejos e motivos. Mas antes de Jesus proclamar esta profunda interpretação da lei, Ele “foi por toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas deles, pregando as boas novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças entre o povo” (Mateus 4:23 NVI). Primeiro Ele libertou, para depois estabelecer a Lei.

Sem conhecer aquele que deu a Lei, os Dez Mandamentos são uma prisão, cada grade assinalando “não farás isso ou aquilo”. Mas quando conhecemos o Legislador Jesus, os Dez Mandamentos se tornam promessas, cada uma delas dizendo: “porque você me pertence, não faça essas coisas”.

ORAÇÃO

Deus amoroso e justo, ajuda-me a compreender os Teus sentimentos para comigo. Que eu possa ver em cada um dos Teus mandamentos o Teu profundo interesse pelo meu bem estar. Amém.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...