sexta-feira, 17 de maio de 2024

O frescor que vem do Céu

 Devocional Diário

Vislumbres da eternidade
17 de maio
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-frescor-que-vem-do-ceu/

O frescor que vem do Céu

Se você dispuser o coração e estender as mãos para Deus; se lançar para longe a iniquidade de suas mãos e não permitir que a injustiça habite na sua tenda, então você levantará o seu rosto sem mácula, estará seguro e não temerá. Jó 11:13-15

Desde minha infância, uma lembrança muito vívida sempre me acompanha: a imagem de meu pai lavando o rosto pela manhã. Com suas mãos em formato de concha, ele apanhava a água da pia e a levava ao rosto, criando um som borbulhante que ecoava pelo banheiro. Muitas vezes, tentei imitá-lo, especialmente nos dias quentes de verão, buscando aquele frescor que nos faz sentir renovados e prontos para enfrentar o mundo novamente.

Entretanto, na verdade, esse frescor que buscamos em nossa rotina diária é insuficiente para nos trazer verdadeira paz e renovação. Precisamos do frescor divino, da graça de Cristo e da alegria da santidade. Ellen G. White nos lembra que “a mesma mente divina que opera na natureza fala ao coração das pessoas e cria nelas um irresistível desejo de obter algo que não possuem” (Caminho a Cristo, p. 25 [28]). É essa busca por algo mais, uma sede por algo que nos preencha de verdade, que nos leve à presença de Deus.

Para obtermos esse frescor divino, precisamos primeiramente abrir o coração para receber a graça de Deus. Em segundo lugar, precisamos colocar nossas mãos à obra, dedicando-nos à obra de Deus mais do que aos nossos próprios projetos limitados. Em terceiro lugar, devemos nos livrar dos pecados que nos impedem de seguir em frente e nos afastam da presença do Senhor. E, em quarto lugar, devemos buscar a justiça em nossa vida, deixando de lado aquilo que é injusto em nosso entorno.

Quando permitimos que Deus entre e dirija nosso viver, Ele transforma tudo o que somos e tudo o que fazemos. As coisas que antes pareciam tão difíceis agora se tornam mais fáceis, e as preocupações que antes nos assombravam são substituídas pela paz interior. É como se uma nova perspectiva se abrisse diante de nós, uma perspectiva de alegria e paz que antes parecia inatingível. Então, se você estiver cansado das pressões e demandas do dia a dia, se estiver procurando algo mais na vida, algo que realmente satisfaça sua alma, não hesite: experimente sem demora o frescor que vem do Céu.

Nenhum comentário:

Ovos contra pedras

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 18 de junho Ovos contra pedras Mesmo que o nosso ser exterior se desgaste, o nosso ser interio...