quarta-feira, 20 de março de 2024

Festa!

 Devocional Diário

Festa!

Também nos dias de alegria, e nas festas fixas, e no princípio de cada mês, toquem as suas trombetas sobre os seus holocaustos e sobre os seus sacrifícios pacíficos, para que sejam por memorial diante do seu Deus. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês. Números 10:10


Os capítulos 18 a 20 de Levítico são espetaculares. Eles falam de santificação e selam cada bloco com a frase “Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.” Levítico foge da magia e ensina santidade, vivencial e relacional. Não tem a pretensão de que somente os levitas sejam santos, mas todo o povo. Para Deus, o atemporal e universal (princípios) convive com o temporal e contextualizado (normas); cada momento da vida deve ser santo. Custa-nos entender isso, pois nossa mentalidade é diferente. Mas devemos interiorizar isso, porque não há momentos religiosos e momentos profanos. Cada piscar de olhos, cada respiração, cada pensamento e ação são um todo.

Nesses capítulos, o povo precisava ser lembrado de que o segredo está na relação com Deus, que se estendia até os recantos mais íntimos da vida: o vínculo com os pais, a prática de uma sexualidade saudável, o sacrifício do coração, a solidariedade com os menos favorecidos, o trabalho consciente, a hospitalidade como um ato de grandeza e o exercício da memória. A relação de Deus com os Seus não é estanque, mas fluida, pois somos vasos comunicantes. Somos especiais porque nosso Deus é especial.

Se, além disso, unirmos este conceito a Números 10, concluiremos que Deus anela essa relação tanto na intensidade dos momentos excepcionais e coletivos quanto na serenidade dos momentos cotidianos e individuais. Há tempo para se santificar, e trilhar a senda da plenitude cristã deveria ser uma verdadeira festa.

As pessoas anseiam ter relacionamentos verdadeiros e pessoais que preencham seu vazio interior. Hoje, o Senhor volta a repetir que Ele é o nosso Deus, que quer nos fazer pessoas especiais, que Sua conexão nunca é cortada, que Ele está sempre “on-line”. Temos que voltar a compreender que o chamado à santidade não é para uns poucos (levitas ou profissionais da religião), mas para todos e para cada um dos seres deste mundo. Nós, naturalmente, somos agentes dessa mensagem de festa. Portanto, anuncie a todos ao seu redor as alegrias de ter Deus em sua vida.

Vislumbres da eternidade
20 de março
https://mais.cpb.com.br/meditacao/festa/
•••

Nenhum comentário:

Palavras caducas e palavras perenes

  Devocional Diária Palavras caducas e palavras perenes “Os lábios que falam a verdade permanecem para sempre, mas a língua mentirosa desapa...