quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Excessivamente preocupados

DEVOCIONAL DIÁRIO - VISLUMBRES DA ETERNIDADE

Quarta-feira, 28 de fevereiro

     Excessivamente preocupados


   A parte que caiu entre espinhos, estes são os que ouviram e, no decorrer dos dias, foram sufocados com as preocupações, as riquezas e os prazeres desta vida; os seus frutos não chegam a amadurecer. Lucas 8:14, 15.


   A terapeuta estendeu seu braço na direção de um copo com água até a metade e perguntou para a classe quanto pesava aquele copo. As repostas giraram em torno de 250 gramas. A jovem doutora fez lembrar que ela não estava falando do peso absoluto, mas do peso relativo. Alguns responderam que 250 gramas era pouco, mas tiveram que aceitar que tudo dependia do tempo. Se segurassem o copo por um minuto, pesaria pouco, mas se tivessem que segurá-lo por uma hora, pesaria muito. Após a ilustração veio a aplicação: “As preocupações são como este copo com água. Se você pensar nelas por um instante, tudo bem. Se pensar nelas um pouco mais, começará a doer. Se pensar nelas o dia todo, você acabará se sentindo paralisado e incapaz de fazer qualquer coisa.”

   Jesus disse o mesmo, mas, valendo-Se de um exemplo da cultura campestre, falou de um semeador que saiu a semear. Parte das sementes caiu entre espinhos e foi sufocada nesse ambiente adverso. Cristo fala de quão difícil é crescer se só pensamos em riquezas e prazer. Ele também mencionou o excesso de preocupação, que revela falta de segurança. Essa atitude nos deixa instáveis e enfraquecidos na fé. A verdadeira fé produz confiança em Deus e constância de caráter.

   A semente que caiu em terra boa cresceu de forma constante e deu frutos naturalmente. Somos chamados para ser pessoas que se preocupam apenas na medida necessária para avançarmos na vida espiritual. Por quê? Em primeiro lugar, porque temos em quem confiar. Deus não falha. Portanto, a ansiedade não deveria controlar nossa existência, pois não há motivo para ser assim. Antes de mais nada, a fé é confiança, e a confiança não tem medo da incerteza. Em segundo lugar, porque, embora os problemas nos afetem, eles têm solução. Nossa cosmovisão nos proporciona um horizonte onde há esperança, e a esperança é a melhor saída para qualquer tribulação.

   Em síntese, proponha-se a assumir uma atitude de bondade e equilíbrio; coloque-se nas mãos de Deus e se preocupe apenas na medida necessária para você crescer. 

Nenhum comentário:

Jenga e Lego

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 20 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/jenga-e-lego/ Jenga e Lego Irmãos, pelo nome de ...