quinta-feira, 13 de julho de 2023

Salmos 68 Comentário

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 68
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 68 – A estrutura literária deste Salmo nos dá um vislumbre de sua magnífica mensagem:

• Invocação: Inicia com uma invocação a Deus; pedindo que Se levante, e Seus inimigos sejam dispersos (Salmo 68:1-2).

• Hino de louvor: Em seguida, Davi exalta a grandeza de Deus e Sua vitória sobre inimigos. Deus é descrito como pai dos órfãos, defensor das viúvas e Aquele que concede libertação e prosperidade (Salmo 68:3-6).

• Retrospectiva histórica: O salmista lembra a história de Deus com Seu povo, descrevendo a libertação do Egito, o caminho no deserto e a chegada à Terra Prometida; mostrando que Deus liberta, acompanha e executa (Salmo 68:7-10).

• Convocação celestial: O exército de Deus é convocado para marchar contra inimigos. Descreve-se a derrota de reis; e, a presença de Deus é exaltada na batalha (Salmo 68:11-19).

• Celebração da vitória: Descreve-se a marcha triunfal de Deus no Santuário, acompanhada com cantores e instrumentos musicais (Salmo 68:20-30).

• Chamado à adoração: A conclusão é um chamado para que todas as nações adorem a Deus, reconhecendo Sua grandeza e poder (Salmo 68:31-35).

O Salmo encerra com um desejo mundial. Um dos versos reza: “Cantem a Deus, reinos da Terra, louvem o Senhor...”. Os versos antecedentes dão motivos para que a humanidade adore a Deus. Porém, darei destaque especial a um tema impactante:

Em Salmo 68:18, “o salmista emprega a figura de um monarca que retorna triunfante, com vários cativos, para descrever o Rei celestial subindo a Jerusalém. Pode haver aqui uma referência ao transporte da arca (2 Sm 6:17). Paulo aplica a figura do salmista à ascensão de Cristo (Ef 4:8)” (CBASD).

Paulo “destaca que a ascensão do Salvador é a garantia de Seu poder para dar às pessoas os dons do Espírito (cf. 1Co 15:12-22)... No Salmo, provavelmente, a referência [‘levou em cativeiro um grande numero de prisioneiros’] seja aos inimigos cativos do rei de Israel”. Em Efésios, “pode-se referir aos prisioneiros da morte que foram ressuscitados quando Cristo ressuscitou (Mt 25:51-53). A cadeia da morte havia sido rompida, e os cativos de Satanás foram libertos pelo poder de Cristo” (CBASD).

Podemos dizer, então, com o salmista: “O nosso Deus é um Deus que salva; Ele é soberano, Ele é o Senhor que nos livra da morte” (Salmo 68:20). Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...