terça-feira, 27 de junho de 2023

Salmos 52 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Salmos 52
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


SALMO 52 – Como uma chama inextinguível, a mensagem deste Salmo inspirado retrata a confiança radiante de Davi na fidelidade de seu poderoso e atuante Deus, mesmo diante das nebulosas ações malignas e tenebrosas atitudes traiçoeiras dos perversos, personificadas por Doegue.

Davi, com coragem flamejante, reconhece que, embora as pessoas maldosas possam brandir suas armas e semear opressão, Deus permanece como um farol inabalável de intocável fidelidade. Sua segurança irrompe como um sol radiante, banhando o coração dos justos com calor e esperança. Por isso, comentando o Salmo 52, John Baigent concluiu que:

• “Nada do que o tirano faz pode abalar a fidelidade de Deus para com Seu povo”.

O Salmo também apresenta que, enquanto as pessoas intolerantes e arrogantes se apoiam nas sombras fugazes de sua própria força, riqueza e poder, a segurança dos justos é uma fortaleza intransponível, construída sobre alicerces da confiança em Deus e submissão aos Seus divinos mandamentos.

Davi reconhece que, apesar das ameaças que assombram e das perseguições que se levantam, aqueles que temem a Deus são envolvidos por um manto de segurança celestial. Por isso, Baigent ao encontrar nas palavras cintilantes de Davi uma mensagem fulgurante, cunha a seguinte aplicação:

• “A segurança dos tementes a Deus está em contraste com a insegurança dos ímpios”.

Conforme o título do Salmo 52, seu contexto envolve Doegue, um edomita a serviço do déspota rei Saul, registrado em 1 Samuel 21 e 22. Nesta ocasião, Davi fugia de Saul, que estava enciumado e com medo extremado do sucesso e popularidade do caçula de Jessé. Indo rumo à cidade de Nobe, Davi refugiou-se na residência do sacerdote Aimaleque, o qual lhe deu os pães consagrados aos sacerdotes e a espada de Golias.

Doegue observou e delatou tudo a Saul. Furioso e desconfiado de uma possível conspiração entre Aimaleque e Davi, Saul ordenou o massacre de Aimaleque e 85 sacerdotes. Como os soldados relutaram assassinar sacerdotes, Doegue executou o massacre, e destruiu a cidade deles. Abalado pela trágica desgraça realizada contra pessoas inocentes, Davi expressa indignação... mas não mergulha nela; ao contrário, eleva-se declarando sua confiança em buscar refúgio em Deus e em louvá-lO pela amorosa fidelidade.

Em meio às traições e violências podemos confiar que Deus fará justiça e preservará os justos! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Fruta nossa de cada dia

  Devocional Diário Fruta nossa de cada dia E o Senhor Deus ordenou ao homem: “De toda árvore do jardim você pode comer […].” Gênesis 2:16 A...