segunda-feira, 1 de maio de 2023

Jó 37 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica – Jó 37
Comentário: Pr. Heber Toth Armí


JÓ 37 – Uma teologia desprovida de revelação é tão limitada quanto qualquer pensamento humano deturpado.

A filosofia da vida não pode ser corretamente compreendida independente da devida revelação divina. Nenhum dos cinco preletores de Jó 3-37 tinham ciência da revelação de Jó 1-2; por isso, estavam perdidos, tateando no escuro, procurando a compreensão do sofrimento humano.

Eliú encerrou seu último discurso em Jó 37. Baseando-se em sua compreensão limitada da natureza divina e da vida humana, sua teologia buscou explicar a filosofia do sofrimento de forma simplista e reducionista.

Desconsiderando a complexidade da existência, Eliú (como muitos de nós) procura justificar a justiça de Deus com explicações pautadas na lógica terrena, que é extremamente limitada. Assim, qualquer abordagem desconsiderando a dimensão espiritual e sobrenatural da vida (Jó 1 e 2) será limitada, falha e simplista.

O sofrimento não pode simplesmente ser explicado pela justiça divina ou pelas transgressões humanas; pois, a revelação demonstra envolver uma série de fatores que ultrapassam o horizonte de nosso limitado entendimento.

Além disso, Eliú se posiciona com autoridade acima do posicionamento de Jó; alega que suas palavras superam as dos outros amigos filósofos, inclusive considera suas colocações de maior valor que as expressões do próprio Jó. Tal postura é arrogante, petulante e presunçosa – assim as pessoas evidenciam falta de verdadeira compreensão da natureza divina e da existência humana neste mundo injusto de sofrimento, angústia e morte.

Embora Eliú avançasse filosoficamente em relação às expressões de Elifaz, Bildade e Zofar, porém, da mesma forma, está tateando no escuro na elaboração da teologia, falhando em entender correta e plenamente a natureza do caráter de Deus e da existência humana.

Consequentemente, Jó continuava sem respostas para suas perplexidades e inquietações.

Enfim, nunca poderemos sair de uma visão superficial da realidade sem considerar a revelação sobrenatural e espiritual provida por Deus. Somos limitados pela própria perspectiva. Só conseguimos enxergar o que é visível aos nossos olhos carnais – o que promove orgulho e superioridade, não bondade e compaixão, muito menos empatia com quem sofre terríveis aflições.

Jó 37 mostra que a natureza revela a existência e a grandeza do Criador, contudo, devido ao pecado que a deteriorou e corrompeu nossa capacidade interpretativa, precisamos da revelação escrita/direta para alcançar conclusões corretas. Portanto, reavivemo-nos na Palavra! – Heber Toth Armí.
#rpsp #ebiblico #palavraeficaz
•••••

Nenhum comentário:

Espera ativa

  Devocional Diário  Vislumbres da eternidade  19 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/espera-ativa/ Espera ativa Não deixarei que fiqu...