domingo, 27 de novembro de 2022

O AUXILIADOR INFINITO

O AUXILIADOR INFINITO

Grande é o Senhor nosso e mui poderoso; o Seu entendimento não se pode medir. Salmo 147:5

Muitos supõem que a religião católica não é atraente, que sua adoração é um ciclo de cerimônias tediosas e sem sentido. Nisso estão equivocados. Embora o catolicismo romano esteja baseado em engano, não se trata de um embuste rude e estranho. O culto religioso na igreja romana consiste em um cerimonial extremamente impressionante. As demonstrações esplêndidas e os ritos solenes fascinam os sentidos das pessoas, silenciando a voz da razão e da consciência. Os olhos ficam encantados. Igrejas magníficas, procissões imponentes, altares de ouro, relicários incrustrados com joias, pinturas seletas e esculturas rebuscadas apelam ao amor à beleza. Os ouvidos também são cativados. Não há nada que supere a música. As ricas e vibrantes notas do órgão, unidas à melodia das muitas vozes que inundam as abóbadas elevadas e os corredores enfileirados por colunas das grandes catedrais não falham em impressionar a mente com temor e reverência.

A pompa, a cerimônia e o esplendor externos, que tão somente zombam dos anseios da alma enferma pelo pecado, evidenciam a corrupção interna. A religião de Cristo não requer esses atrativos para recomendá-la. Diante da luz que brilha da cruz, o verdadeiro cristianismo transparece tão puro e amável que decorações exteriores apenas ocultam seu verdadeiro valor. É a beleza da santidade e um espírito manso e tranquilo que têm valor para Deus.

Um estilo grandioso não é sinal de pensamento puro e elevado. Os conceitos mais exaltados da arte e o refinamento mais delicado do gosto costumam brotar de mentes completamente terrenas e sensuais. Em geral, são usadas por Satanás para levar as pessoas a se esquecer das necessidades da alma, a perder de vista a vida futura e imortal, bem como a se afastar de seu Auxiliador infinito, a fim de viver só para este mundo.

A religião externa é atraente para o coração não renovado. A pompa e a circunstância da adoração católica exercem poder sedutor e encantador que engana a muitos. Essas pessoas olham para a igreja romana como se fosse a própria porta do Céu. Não há prova contra sua influência além daqueles que firmam os pés solidamente no fundamento da verdade e são renovados pelo Espírito de Deus (The Signs of the Times, 30 de junho de 1898).

PARA REFLETIR: As coisas belas da vida obscurecem ou iluminam a sua visão de Deus?
https://youtu.be/1axWy79QWrs

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

27 de novembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-auxiliador-infinito/

Nenhum comentário:

A OBRA DE CRISTO NO CÉU

A OBRA DE CRISTO NO CÉU Tendo, pois, Jesus, o Filho de Deus, como grande Sumo Sacerdote que adentrou os Céus [...], aproximemo-nos do trono ...