sábado, 29 de outubro de 2022

2 Samuel 22 Comentário

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse

Leitura Bíblica - 2 Samuel 22
Comentário
 Pr Heber Toth Armí

II SAMUEL 22 – Inimigos do bem experimentam derrotas; e, amigos de bem experimentam vitórias concedidas por Deus; o qual atua na história e Seus súditos O louvam rendendo-Lhe glórias.

O capítulo em pauta é a canção do rei Davi em louvor ao Rei do Universo. Ela está empapuçada de teologia do cotidiano, e fornece o vislumbre de alguém exercendo uma fé vacilante frente às vicissitudes vividas nas histórias registradas nos livros de I e II Samuel.

A mensagem escrita por Davi na canção em consideração revela a importância de intimidade com Deus. É necessário considerar a religião mais que meros regulamentos; a espiritualidade verdadeiramente bíblica deve ser regulada por intenso relacionamento de dependência de Deus. Tal relacionamento deve ser honesto, leal e fiel.

As exuberantes imagens poéticas utilizadas pelo escritor inspirado devem ser devidamente compreendidas. As características humanas vinculadas a Deus indicam a personalidade do Ser divino. A aproximação de Deus ao mundo é comparada a um titânico cataclismo (II Samuel 22:8-16), apontando para Seu poder superior a qualquer outra força existente no Céu ou na Terra, espiritual ou físico, natural ou sobrenatural, em favor de Seus súditos!

Uma das formas de Deus demonstrar Seu amor é revelando indignação contra o mal que atormenta Seus amados. Fumaça saindo de Suas narinas, fogo de Sua boca e dEle espalhando brasas vivas e flamejantes sugerem poeticamente Suas ações para prover salvação aos que clamam por Sua intervenção (II Samuel 22:2-7).

Longe de ser perfeito no sentido de impecabilidade moral, Davi declara ter sido irrepreensível para com Deus guardando-se de pecar (II Samuel 22:21-25). Seria hipocrisia? Reconhecendo ter-se arrependido e aceito o perdão de Deus (Salmo 32, 51), Davi sentia-se em harmonia com o Deus (II Samuel 22:17-30) que opera para tornar perfeito o caminho do pecador (II Samuel 22:31-50).

Apenas quem se reconhece miseráveis pecadores podem humildemente exaltar a misericordiosa graça divina. Tudo depende de Deus: “Ele concede grandes vitórias ao Seu rei; é bondoso com o Seu ungido...” (II Samuel 22:41).

Este Salmo de louvor mostra que, aquele que coloca suas esperanças no Senhor pode erguer os olhos rumo ao futuro cheio da mais plena confiança, tranquilizando o coração nas preciosas promessas concedidas pelo Soberano regente da história humana.

Como Davi, conheçamos a Deus! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

#ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

A PUREZA INFINITA

  A PUREZA INFINITA E todo o que tem essa esperança Nele purifica a si mesmo, assim como Ele é puro. 1 João 3:3 Ao terminar o discurso, Jesu...