sexta-feira, 2 de setembro de 2022

O DOADOR DA VIDA

 O DOADOR DA VIDA

Porque sei em quem tenho crido. 2 Timóteo 1:12

O apóstolo estava olhando para o grande além, não com incerteza ou terror, mas com esperança e intensa expectativa. Ao se encontrar no lugar do martírio, não via a espada do carrasco ou a terra que logo receberia seu sangue, mas olhava para o trono do Eterno através do calmo céu azul daquele dia de verão.

Esse homem de fé contemplava a escada da visão de Jacó, que representava Cristo e que ligou a Terra com o Céu, o ser humano finito com o Deus infinito. Sua fé se fortaleceu na recordação de como os patriarcas e profetas confiaram Naquele que era também seu amparo e consolação e por quem estava dando a vida. Desses santos homens que, de século em século, deram testemunho de sua fé, ele ouviu a garantia de que Deus é verdadeiro. De seus companheiros apóstolos que, para pregar o evangelho de Cristo, saíram a enfrentar o fanatismo religioso e as superstições pagãs, a perseguição e o desprezo, e que não tiveram a vida por preciosa desde que pudessem levar a luz da verdade em meio aos escuros labirintos da incredulidade – desses, ele ouviu o testemunho de Jesus como o Filho de Deus, o Salvador do mundo. Dos instrumentos de tortura, das fogueiras, das masmorras, das covas e cavernas da Terra ecoou em seus ouvidos o grito de triunfo dos mártires. Ele ouviu o testemunho dos que ficaram firmes e que, embora despojados, afligidos e atormentados, deram testemunho da fé, de forma destemida e solene […]. Os que, dessa forma, renderam sua vida pela fé declararam ao mundo que Aquele em quem acreditaram era capaz de salvá-los plenamente.

Resgatado pelo sacrifício de Cristo, lavado do pecado em Seu sangue e revestido de Sua justiça, Paulo tinha em si mesmo o testemunho de que era precioso aos olhos de seu Redentor. Sua vida estava escondida com Cristo em Deus, e ele estava convencido de que Aquele que havia derrotado a morte era capaz de guardar seu tesouro. Seu coração se apegou à promessa do Salvador: “Eu o ressuscitarei no último dia” (Jo 6:40). Seus pensamentos e suas esperanças estavam centralizados na segunda vinda de seu Senhor. E quando a espada do carrasco desceu e as sombras da morte envolveram o mártir, ele teve seu último pensamento, que será também o primeiro quando ressuscitar: encontrar o Doador da vida, que o receberá na alegria dos santos (Atos dos Apóstolos, p. 325, 326 [511-513]).

PARA REFLETIR: Você sabe em quem tem crido e conhece Aquele que é a sua esperança?

https://youtu.be/U6mYr4DpNwY

MEDITAÇÃO DIÁRIA

2 de setembro
https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-doador-da-vida/

Nenhum comentário:

O CONSUMADOR DA OBRA

  MEDITAÇÃO DIÁRIA O CONSUMADOR DA OBRA Quando Jesus tomou o vinagre, disse: “Está consumado!” João 19:30 O Senhor não vem a este mundo com ...