sexta-feira, 6 de maio de 2022

O GRANDE INTERCESSOR

O GRANDE INTERCESSOR

Eu, porém, orei por você, para que a sua fé não desfaleça. Lucas 22:32

Quem pode avaliar o resultado das orações do Redentor do mundo? Quando Cristo vir o fruto do penoso trabalho de Sua alma e ficar satisfeito, então o valor de Suas fervorosas orações enquanto Sua divindade foi revestida com humanidade será visto e compreendido.

Jesus rogou, não apenas por um só, mas por todos os Seus discípulos: “Pai, a Minha vontade é que, onde Eu estou, também estejam Comigo os que Me deste” (Jo 17:24). Seu olhar atravessou o escuro véu do futuro e leu a história da vida de cada filho e filha de Adão. Ele sentiu os fardos e as tristezas de toda alma açoitada pela tempestade, e aquela fervorosa oração, além de Seus discípulos vivos, incluiu todos os Seus seguidores até o fim do tempo. “Não peço somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em Mim” (Jo 17:20). Sim, essa oração de Cristo nos abrange. Deveríamos ser confortados pelo pensamento de que temos um grande Intercessor no Céu, apresentando nossas petições a Deus. “Se alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1Jo 2:1). Na hora da maior necessidade, quando o desânimo subjugaria a alma, é então que o olhar vigilante de Jesus vê que precisamos de Seu auxílio. A hora da necessidade humana é o momento da oportunidade divina. Quando todo o apoio humano falha, Jesus vem em nosso auxílio, e Sua presença dissipa as trevas e dispersa a nuvem de tristeza.

Em seu pequeno barco sobre o mar da Galileia, em meio à tempestade e escuridão, os discípulos lutavam duramente para alcançar a praia, mas viram que seus esforços não tinham êxito. Ao serem dominados pelo desespero, Jesus foi visto caminhando sobre as águas espumejantes. Mesmo a presença de Cristo não foi inicialmente discernida, e o seu terror aumentou, até que a voz Dele dizendo “sou Eu, não tenham medo” (Mt 14:27), desfez seus temores e lhes deu esperança e alegria. Então, quão voluntariamente os pobres e aterrorizados discípulos cessaram seus esforços e confiaram tudo ao Mestre.

Esse impressionante incidente ilustra a experiência dos seguidores de Cristo. Quão frequentemente nós nos agarramos aos remos como se nossa força e sabedoria fossem suficientes, até que descobrimos serem inúteis nossos esforços. […] Nosso misericordioso Redentor Se compadece de nossa fraqueza, e quando em resposta ao clamor de fé assume a obra que Lhe pedimos que cumpra, quão facilmente Ele realiza aquilo que nos parecia tão difícil (Testemunhos Para a Igreja, v. 4, p. 529, 530).

PARA REFLETIR: Por qual motivo você necessita que Jesus interceda hoje em seu favor?

MEDITAÇÃO DIÁRIA

6 de maio

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-grande-intercessor/


Nenhum comentário:

O JOVEM GALILEU

O JOVEM GALILEU Três dias depois, O acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Lucas 2:46 Era o...