quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022

O GRANDE ARTÍFICE

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

10/02/2022

https://mais.cpb.com.br/meditacao/o-grande-artifice/

O GRANDE ARTÍFICE

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum. Romanos 7:18

Nenhum dos apóstolos e profetas jamais pretendeu estar isento de pecado. Homens que viveram mais achegados a Deus, homens que preferiram sacrificar a vida a cometer conscientemente uma ação injusta, homens que Deus honrou com luz e poder divinos, confessaram a condição pecaminosa de sua natureza. Nunca confiaram na carne, nunca pretenderam ser justos em si mesmos, mas confiaram inteiramente na justiça de Cristo. Isso ocorrerá com todos os que contemplam a Cristo.

A cada avanço na experiência cristã nosso arrependimento se aprofundará. Justamente àqueles a quem Deus perdoou e reconhece como Seu povo, Ele diz: “Então vocês se lembrarão dos seus maus caminhos e das suas ações que não foram boas, e terão nojo de vocês mesmos por causa das suas iniquidades e das suas abominações” (Ez 36:31). Outra vez, diz: “Estabelecerei a Minha aliança com você, e você saberá que Eu sou o Senhor, para que você se lembre e fique envergonhada, e nunca mais abra a sua boca por causa da sua humilhação, quando Eu lhe houver perdoado tudo o que você fez, diz o Senhor Deus” (Ez 16:62, 63). Então nossos lábios não se abrirão para nos gloriarmos. Saberemos que só em Cristo temos suficiência. Faremos da confissão do apóstolo a nossa: “Eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum” (Rm 7:18).

Em harmonia com essa experiência está o mandamento: “Desenvol-vam a sua salvação com temor e tremor, porque Deus é quem efetua em vocês tanto o querer como o realizar, segundo a Sua boa vontade” (Fp 2:12, 13). Deus não lhes ordena temer que deixará de cumprir Suas promessas, que Sua paciência se cansará ou que Sua compaixão faltará. Tenham medo de que sua vontade não seja mantida em sujeição à vontade de Cristo, que seus traços de caráter herdados e cultivados dominem sua vida. “Porque Deus é quem efetua em vocês tanto o querer como o realizar, segundo a Sua boa vontade.” Receiem que o próprio eu se interponha entre seu espírito e o grande Artífice. Temam que sua obstinação frustre o elevado propósito que, por seu intermédio, Deus deseja alcançar. Tenham medo de confiar na própria força; de retirar da mão de Cristo sua mão e tentar caminhar pela estrada da vida sem Sua presença permanente (Parábolas de Jesus, p. 160, 161).

PARA REFLETIR: Como você pode evitar viver em constante estado de medo, ao mesmo tempo em que desenvolve sobriamente sua salvação?

Nenhum comentário:

O JOVEM GALILEU

O JOVEM GALILEU Três dias depois, O acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Lucas 2:46 Era o...