sexta-feira, 4 de fevereiro de 2022

A fé de Abraão - Gênesis 22

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Gênesis 22

Comentário Pr Heber Toth Armí

GÊNESIS 22 – Abraão acreditou em Deus quando não sabia para onde iria (Hebreus 11:8), quando não sabia como sucederia a promessa que Deus lhe havia feito (Hebreus 11:11), e quando não sabia o que seria da promessa ao fazer a jornada para sacrificar o filho prometido (Hebreus 11:17-19). Mas essa jornada de fé de Abraão teve altos e baixos, como a nossa jornada de fé também têm, precisando ser reavivada constantemente!

Nesse processo de crescimento espiritual, Deus pode pedir provas de fé com objetivo de levar-nos à maturidade. Satanás nos tenta para trazer à tona o que há de mal em nosso coração; e, Deus, por outro lado, nos prova para que subjuguemos o mal e permitamos que a semente da fé brote, cresça e se reproduza em nossa vida (veja 1 Pedro 1:6-9; Tiago 1:2-8).

A maturidade de fé que Deus desenvolvia em Abraão, queria desenvolver nos escravos israelitas humilhados no forno do Egito. Deus queria erguê-los da degradação espiritual e física em que se encontravam, assim como deseja fazer conosco hoje também, ao refletirmos sobre esse relato do capítulo em análise.

Perceba que Deus pediu que Abraão sacrificasse seu filho, fruto da promessa, assim como Ele daria Seu amado Filho para sacrificar-Se por todos nós, pecadores (João 3:16).

Abraão esperou o filho que seria bênção às nações (Gênesis 22:15-18); tal espera representa a esperança promovida em Gênesis 3:15, quando a humanidade enferma com o pecado, aguarda “O Desejado de todas as nações” (Ageu 2:7).

Abraão não poupou seu “único” filho da promessa, como Deus também “nem mesmo a Seu próprio Filho poupou, antes O entregou por todos nós”, conforme afirma Paulo em Romanos 8:32.

No relato de Gênesis 22, didaticamente, Abraão representava a Deus Pai (Gênesis 22:2-3, 16), Isaque prefigurava a entrega voluntária do Deus Filho, Jesus (Gênesis 22:6-10). 

Um detalhe nos chama a atenção: Isaque não foi sacrificado por intervenção de Deus, um cordeiro foi morto em lugar dele (Gênesis 22:8, 13-14), provando que nenhuma atitude humana de obediência é capaz de conquistar salvação. Por isso, nossa única esperança é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29).

Nossa esperança não está em nossa capacidade limitada, mas na capacidade ilimitada de Cristo! Deus provê salvação!

Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz‌‌

Nenhum comentário:

O JOVEM GALILEU

O JOVEM GALILEU Três dias depois, O acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Lucas 2:46 Era o...