sexta-feira, 12 de novembro de 2021

RECONSTRUÇÃO E REFORMA

RECONSTRUÇÃO E REFORMA
O Deus dos céus é quem nos dará bom êxito; nós, Seus servos, nos disporemos e reedificaremos. Neemias 2:20

Na história bíblica, Neemias se destaca por suas virtudes extraordinárias. Era um homem de grande visão, enérgico, vibrante e capaz de contagiar os outros com seu entusiasmo irradiante. Era também um administrador talentoso, destemido, firme na fé, poderoso na oração, mas simples e humilde.

No exílio, foi informado do caos e abandono aos quais estava entregue a cidade de Jerusalém. Entristecido com a situação, solicitou a Artaxerxes, rei da Pérsia, autorização para retornar à sua terra. Por uma graça especial, foi designado governador da Judeia, então subjugada pelos persas.

Ao chegar a Jerusalém, diante de um quadro deplorável, angustiado pela ausência de recursos para executar a reconstrução, lançou-se sobre os joelhos em oração. Além de orar, sem delongas, ele começou a agir. Reuniu um representativo grupo de pessoas e os persuadiu a restaurar o culto ao Deus verdadeiro.

Organizando o povo, liderou um gigantesco mutirão. E quando os inimigos, com astúcia, tentaram criar obstáculos para a obra de reconstrução, ele declarou convicto: “O Deus dos céus é quem nos dará bom êxito.” Foi no poder de uma fé confiante que ele conseguiu reconstruir os muros de Jerusalém.

Após 12 anos de atividades na Judeia, Neemias voltou à Pérsia. Não se sabe ao certo quanto tempo esteve ausente. Mas, quando retornou a Jerusalém, ficou muito insatisfeito com o fato de o sumo sacerdote Eliasibe ter imprudentemente permitido que Tobias, um ferrenho inimigo do povo de Deus, residisse em um dos quartos do templo. Sua presença constituía uma profanação sem precedentes, uma vez que o aposento onde estava instalado tinha sido destinado a acolher as ofertas e dádivas do povo (Ne 13:5). Neemias não ocultou sua indignação. Como reformador destemido, expulsou Tobias e ordenou que todas as câmaras profanadas fossem restauradas a seu devido uso.

Como Neemias, estamos também em uma obra de reforma. Em nosso caso, a reconstrução é de nossa vida espiritual. Não devemos dar nenhum espaço ao inimigo para que ele não obtenha vantagem sobre nós. “Na obra de reforma que deve ocorrer hoje, há necessidade de pessoas que […] não ocultem ou justifiquem o pecado nem se esquivem de defender a honra de Deus” (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 394).
Enoch de Oliveira, 28/9/1990

Meditação Diária- 12/11/2021
RECONSTRUÇÃO E REFORMA
https://mais.cpb.com.br/meditacao/reconstrucao-e-reforma/

Nenhum comentário:

A HISTÓRIA INACABADA

  A HISTÓRIA INACABADA Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no ...