terça-feira, 13 de abril de 2021

Revelação Profética - Zacarias 3

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Zacarias 3

Comentário Pr Heber Toth Armí 

 Este capítulo apresenta a quarta visão de Zacarias; cuja essência é profecia e ilustração das ações de Satanás perante Deus quando se trata do pecador.

Neste texto teus olhos verão além do normal, o que os olhos carnais desconhecem:

• Existe um real conflito universal e sobrenatural entre o bem o mal;

• O mal conduz poderosamente pessoas ao pecado, cuja finalidade é afastá-las de Deus;

• Ao distanciarem-se de Deus, os pecadores aliam-se ao acusador-mor;

• Contudo, Deus age soberanamente quando o pecador O procura.

Nesta incrível revelação profética, é possível responder a três perguntas importantíssimas para quem vive em meio ao grande conflito entre Deus e Satanás:

1. Primeira: O que acontece quando o pecador arrependido busca a Deus? Os versos iniciais (1-5) respondem: O pecador tem seu acusador repreendido pelo Salvador; tem seus pecados retirados; e, finalmente, recebe aplicação da justiça divina representada pela substituição das vestes sujas pelas limpas.

2. Segunda: O que Deus espera do pecador perdoado? Os versos 6 e 7 mostram que, após purificar ao pecador, Deus espera obediência – um processo de santificação resultante da justificação. A graça que liberta opera poderosamente dando liberdade para viver a fidelidade a Deus.

3. Terceira: Qual é a base de Deus para restaurar o condenado pecador? Os versos 8 a 10 declaram que Cristo é a base da obra de restauração na figura do Servo, do Renovo e da Pedra.

Desta forma, o processo da salvação é unicamente pelas obras de Cristo. Ele é nosso Salvador; nEle o pecador silencia o acusador; nEle o acusado torna-se perdoado e reconciliado com o Deus santo; nEle há perdão, pureza e restauração.

• Em Cristo as imundícias do pecado são retiradas do pecador e aplica-se a justiça divina.

Agora, reflita, assimile e permita que estas certezas inundem a tua vida:

1. “Felizes os que terão ousadia santa diante do Juiz naquele dia, por saberem que ele é seu Amigo e Advogado!” (Matthew Henry).

2. “Quando estivermos revestidos da justiça de Cristo, não teremos nenhum prazer no pecado, pois Cristo está operando em nós. Poderemos cometer erros, mas haveremos de odiar o pecado que causou os sofrimentos do Filho de Deus” (Ellen G. White).

Você crê no que aprendeu? Então, você aceita viver o ideal de Deus? – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz

Nenhum comentário:

O Perigo da Abundância

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 17 de maio - segunda O Perigo da Abundância O qual Se entregou a Si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar dest...