segunda-feira, 19 de abril de 2021

O caçador de leões

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

Segunda-feira, 19 de abril

O caçador de leões

Benaia [...] realizou grandes feitos. Matou dois dos melhores guerreiros de Moabe e, num dia de neve, desceu num buraco e matou um leão. 2 Samuel 23:20, NVI

Num capítulo que registra os feitos dos heróis do rei Davi aparece uma façanha inconcebível. O soldado Benaia enfrentou um leão numa cova num dia de neve. A Bíblia não descreve os detalhes do duelo. Porém, imagino Benaia chegando à caverna. Tempo gelado, flocos de neve caindo, ele procura um abrigo. Mas descobre que o abrigo já tem dono. Olhos amarelados, o leão olha para ele, que olha para a fera. O animal está faminto. Sua boca saliva.

O cérebro do jovem envia a mensagem: lutar ou fugir. Se fosse você, o que faria? Talvez fugisse, pois é isso que as pessoas normais fazem quando se veem cara a cara com um leão. Contudo, Benaia não era normal.

Refazendo a cena, agora imaginemos Benaia e o leão se aproximando um do outro. A neve cai vagarosamente. Seus olhares se cruzam. O leão solta um rugido que ecoa pelo vale. Seguindo seu instinto, retesa os músculos, e logo o guerreiro percebe uma massa de 200 quilos voando em sua direção. Ele se desvia, mas sente as garras descendo pelo seu peitoral. O sangue tinge de vermelho a neve. O guerreiro saca sua espada e atinge a costela do oponente. O leão foge. Benaia o persegue. Na sequência, o bicho salta sobre uma área de neve macia e cai na cova. Benaia se afasta, mas não para fugir. Ele toma impulso e pula para dentro da caverna. O leão, acuado, avança contra o intruso. Os dois lutam corpo a corpo. Por fim, o leão termina estendido no chão. O soldado sai com uma história para contar aos filhos no futuro.

Logo Benaia fica sabendo que Davi está querendo contratar um chefe para sua guarda pessoal. O rei começa as entrevistas. Olha um currículo, outro, mais um… Não se empolga. De repente, ao entrevistar um jovem musculoso, pergunta: “O que você acha que o qualifica para a função?” O jovem diz: “Bem, matei um leão numa caverna num dia de neve…” Os olhos do rei brilham. Ele relembra dos tempos em que ele mesmo matara um leão, o que o qualificara para destruir um gigante. Benaia é contratado para o palácio.

Mark Batterson, que escreveu um belo livro a partir da história de Benaia, diz: “Deus está no negócio de elaborar currículos. Ele está sempre usando experiências passadas para nos preparar para as oportunidades futuras. Mas as oportunidades concedidas por Deus, com frequência, vêm disfarçadas em leões devoradores de seres humanos. E a forma como reagimos ao encontrar esses leões determina nosso destino.”

Se você estiver numa cova com um leão em um dia de neve, mate o leão. Depois, mande o currículo para o rei. Seu lugar é no palácio!

Marcos De Benedicto, 9/6/2016

Nenhum comentário:

Salvaguarda das Faculdades Morais

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 3 de Agosto, Terça Salvaguarda das Faculdades Morais Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos ab...